Quem passa pelo Parque Ambiental Governador Manoel Ribas pode observar, situada junto à Casa da Memória Paraná, a “Maria Fumaça”, ou “250” como é mais carinhosamente conhecida  pelos antigos funcionários da extinta Rede Ferroviária Federal. Símbolo de progresso, a locomotiva à vapor n° “250” foi idealizada pelo engenheiro Ewaldo Krüger, que adaptou peças de uma…Continue a ler “MARIA FUMAÇA – Nº 250”

O cinema, como advento cultural, surgiu em Ponta Grossa no início do século XX, num momento em que a idéia de progresso era estabelecida por acontecimentos visíveis na sociedade como a estrada de ferro, a imprensa e também as transformações urbanas, como a luz elétrica. O primeiro cinema a surgir em Ponta Grossa foi o…Continue a ler “A ARTE DA IMAGEM EM MOVIMENTO! Cine Renascença em Ponta Grossa.”

A idéia do progresso, ou seja, de qualquer forma de avanço material ou cultural de uma coletividade, não raro, se bate com a questão da preservação das referências sobre o que somos ou já fomos. Enquanto de um lado se argumenta que um patrimônio antigo, à primeira vista, pode dificultar o dito progresso local; do…Continue a ler “PONTO AZUL – EM NOME DO PROGRESSO. o dilema entre a preservação e a renovação”

As praças como monumentos urbanos, são espaços onde manifestações sociais e culturais se apresentam, construindo com isso lugares de comunicação e expressão social.No Brasil, muitas cidades têm como início de urbanização a fixação em torno das praças e das igrejas. Expandindo-se a partir desses pontos, garantiram um aspecto de referência enquanto ocupação humana. Em Ponta…Continue a ler “PRAÇA BARÃO DE GUARAÚNA”

          A  Avenida  General Carlos Cavalcanti, originalmente denominada   Estrada de Itaiacoca, é a principal via de acesso ao Bairro Uvaranas, o qual teve sua expansão em virtude da linha de Estrada de Ferro se estender ao longo de sua extensão.

Por Volta do ano de 1896, foi construído, em madeira, O Armazém da Estrada de Ferro do Paraná, local que serviu para estocagem de diversos produtos agricolas e extrativista, sendo também depósito de materiais importados (através do Porto de Paranaguá). O imóvel foi ocupado pela Viação Férrea Paraná – Santa Catarina até janeiro de 1920,…Continue a ler “Antigo Barracão de Cargas”