Regimento Interno da 24ª Conferência Municipal de Cultura

REGIMENTO INTERNO

24ª Conferência Municipal de Cultura

CAPÍTULO I

DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Art. 1º – Considerando o disposto no inciso IX do art. 71, da Lei Orgânica do Município de Ponta Grossa, combinada com a Lei nº 10.718/2011, compete à Fundação Municipal de Cultura e à Comissão Organizadora, composta pelos membros do Conselho Municipal de Política Cultural, realizar a 24ª Conferência Municipal da Cultura, que ocorrerá de forma presencial.

Parágrafo Único – Atendendo aos prazos antes mencionados, o Município de Ponta Grossa convocou, por meio do Decreto nº 23.448/24, a 24ª Conferência Municipal de Cultura, que será realizada nos dias 27 e 28 de Maio de 2023, às 19h, cujo Regimento Interno, aprovado pelo Conselho Municipal de Política Cultural, que se estabelece a  partir desta publicação, pela Comissão Organizadora da 24ª Conferência Municipal de Cultura, segue abaixo. 

CAPÍTULO II

DOS OBJETIVOS

Art. 3º -A 24ª Conferência Municipal de Cultura terá os seguintes objetivos: 

I – Discutir a cultura com ênfase na construção de políticas transversais em nível local, regional e nacional, nos seus aspectos da memória, de produção simbólica, da gestão, da participação social e da plena cidadania; 

II – Propor estratégias para o fortalecimento da cultura como centro dinâmico do desenvolvimento sustentável; 

III – Promover o debate entre artistas, produtores, conselheiros, gestores, investidores e demais protagonistas da cultura, valorizando a diversidade das expressões e o pluralismo das opiniões; 

IV – Propor estratégias para universalizar o acesso da comunidade à produção e à fruição dos bens e serviços culturais; 

CAPÍTULO III

DA REALIZAÇÃO E PARTICIPAÇÃO

Art. 4º – A 24ª Conferência Municipal de Cultura será realizada por sua Comissão Organizadora, sendo presidida pelo Secretário Municipal de Cultura de Ponta Grossa e Presidente do Conselho Municipal de Política Cultural ou, na sua ausência ou impedimento eventual, por outro membro da Comissão Organizadora, a ser por ele designado. 

Parágrafo Único – A Comissão Organizadora será composta por todos os membros do Conselho.

Art. 5º – Compete à Comissão Organizadora: 

I – Coordenar, supervisionar e promover a realização da Conferência, definindo a metodologia a ser aplicada, atendendo aos aspectos técnicos, políticos e administrativos;

II – Reunir e consolidar os eixos temáticos a serem debatidos;

III – Assegurar a lisura e a veracidade de todos os procedimentos. 

Art. 6º -Os trabalhos da 24ª Conferência Municipal de Cultura, serão desenvolvidos no período de 27 e 28 de Maio de 2023 , coordenados por Mesa Diretora, presidida pelo Presidente da Comissão Organizadora, composta pelos seguintes membros:

Presidente:

Alberto Schramm Portugal

Representante da Secretaria Municipal de Cultura:   

Titular: Carlos Alexandre Martins Schneider

Representante da Secretaria Municipal de Turismo:    

Titular: Luis Claudio Moutinho

Representante da Universidade Estadual de Ponta Grossa:     

Titular: Leila Freire

Representante da Associação de Preservação do Patrimônio Cultural e Natural (APPAC):   

Titular: Brendo Francis Carvalho

Representante do Conselho Municipal de Educação (membro não governamental):       

Titular: Valquíria Koehler de Oliveira

Representante do segmento de Economia Criativa:     

Titular: Maria Luiza Cortes Cavazotti

Representante do segmento de Artes Visuais:       

Titular: Wilton Correia Paz

Representante do segmento de Audiovisual:       

Titular: Tais Cristina dos Santos

Representante do segmento do Carnaval:       

Titular: Everson Pontes

Representante do segmento de Artes Urbanas:       

Titular: Sheren Campos

Representante do segmento de Dança:    

Titular: Pamela Schamne

Representante do segmento de Literatura:     

1º Suplente: Julia Kalva

Representante do segmento de Música:       

Titular: Álvaro Bueno Filho

Representante do segmento de Teatro e Circo:       

Titular: Ana Cláudia Ferreira Gambassi

Representante das entidades das Pessoas com Deficiência:       

Titular: Adriane do Rocio Lopes

Representante do Conselho LGBTQIAPN+:       

Titular: Thais Boamorte

Parágrafo Único – Caberá à Mesa Diretora conduzir as atividades durante a Conferência, respeitando e fazendo respeitar o disposto neste Regimento Interno, e solucionando os casos omissos surgidos no decorrer do evento. 

Art. 7º – Poderão participar da 24ª Conferência Municipal de Cultura: 

I.  Cidadãos residentes em Ponta Grossa maiores de 16 anos.

§ 1º – Os participantes inscritos terão direito a voz e voto, podendo votar nas proposições, desde que cadastrados no Censo Cultural do município até a data de 26 de maio de 2024 às 23h59. 

§ 2º – as proposições serão recebidas por meio de formulário digital através do link: 

https://cultura.pontagrossa.pr.gov.br/formularios/propostas_conferencia_de_cultura#overlay-context=user/182,

que serão compiladas pela mesa diretiva e apresentadas à plenária para apreciação  e  votação. Havendo proposições divergentes em questão comum,  a mesa abrirá para defesas orais, por meio inscrição junto à Mesa Diretora, com tempo máximo de  2 (dois) minutos, seguidas de votação.

§ 3º – O direito de voz,  nas sessões plenárias, será exercido de forma aberta aos interessados, com tempo limitado a 2 (dois) minutos por intervenção, mediante inscrição junto à Mesa Diretora, e 1 (um) minuto para réplicas e tréplicas.

§ 4º – A Conferência não poderá ser instalada se não for atingido o número mínimo de 20 (vinte) inscritos, independentemente do segmento que representam. 

§ 5º – No ato da inscrição o participante atestará o conhecimento e acatamento dos termos do presente Regimento. 

§ 6º – Não serão aceitas inscrições por qualquer outro meio distinto do indicado no caput do presente artigo. 

CAPÍTULO IV

DO FUNCIONAMENTO

Art. 8º – Os trabalhos da 24ª Conferência Municipal de Cultura serão divididos em momentos, segundo o exposto a seguir:

27 de Maio – 19h 

  • Abertura com a Cia. Municipal de Dança de Ponta Grossa
  • Leitura e Aprovação do Regimento da Conferência 
  • O Papel do Conselheiro
  • Balanço de Gestão dos conselheiros
  • Prestação de Contas na seara da Cultura – Sec. de Cultura.

28 de Maio – 19h

  • Abertura com Banda Lyra dos Campos
  • Entrega dos Prêmios Culturais de 2024
  • Apresentação de possibilidades em termos de equipamentos e estruturas da Secretaria de Cultura; 
  • Prestação de contas na seara do Patrimônio Cultural;
  • Leitura e votação das propostas inscritas pelo link(colocar link)
  • Moções 
  • Votação

Art. 9º Ao final da Conferência, a Mesa Diretora anunciará as propostas e moções aprovadas pela Plenária, declarando oficialmente encerrada a 24ª Conferência Municipal de Cultura. 

CAPÍTULO V

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 11º – No período consecutivo, a Comissão Organizadora elaborará documento, contendo as propostas e moções aprovadas na Conferência Municipal 

Art. 12º  – As despesas de cunho administrativo com a organização e a realização da 24ª Conferência Municipal de Cultura correrão à conta dos recursos orçamentários da Secretaria Municipal de Cultura de Ponta Grossa. 

Ponta Grossa, 13 de Maio de 2024.

(Aprovado em reunião ordinária do Conselho Municipal de Política Cultural em 13 de Maio de 2024. Publicado no diário oficial do município em 24 de Maio de 2024)

Prefeitura abre inscrições para a gincana cultural Princesa em Festa

A Prefeitura de Ponta Grossa já está com inscrições abertas para a edição 2023 da gincana cultural Princesa em Festa. A iniciativa é promovida através da Secretaria Municipal de Cultura em parceria com a Rede Massa Ponta Grossa / SBT.
“A realização do Princesa em Festa é uma forma de a comunidade celebrar de forma ativa o aniversário da nossa cidade, promovendo ações voltadas à diversão, a união e ao fortalecimento do sentimento de comunidade em todos nós. Tenho certeza que a realização de cada uma das ações da gincana fará o aniversário de 200 anos de Ponta Grossa ainda mais especial”, declara a prefeita Elizabeth Schmidt.
De acordo com o secretário de Cultura, Alberto Portugal, a gincana deste ano conta com 200 atividades divididas em seis categorias: PG Cult e Criativa, Cuidar da nossa terra, Movimente-se!, Vida Saudável, Cidadão Bem, Ponta Grossa é Demais!.
“As inscrições e entrega dos ‘presentes’ para a cidade podem ser feitas a partir deste sábado, dia 19, até o dia 15 de outubro. O regulamento também estará disponível no página da Secretaria de Cultura”, explica Portugal.
Segundo o diretor regional da Rede Massa, André Luy, a participação da comunidade é um dos grandes diferenciais da ação. “Para a Rede Massa, que sempre está mostrando a realidade de Ponta Grossa, que está do lado dos telespectadores, é importantíssimo dar visibilidade para atitudes que vão fazer a diferença para a cidade nesta data especial”, finaliza.

Serviço
Gincana Cultural Princesa em Festa
Regulamento e link para inscrições disponíveis em https://cultura.pontagrossa.pr.gov.br/princesa-em-festa/

Prefeitura realiza Peregrinação de João Maria

No próximo sábado (dia 25) será realizada uma peregrinação de ‘João Maria, o Monge do Paraná’. A saída está marcada para as 6 horas da manhã, diante da Casa do Divino, no Centro, com destino ao Olho d’água de São João Maria, na Vila Ana Rita. A organização é da Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Cultura e da Secretaria Municipal de Turismo.

          A peregrinação, que contará com trajeto de 3,5km , marcando o ‘Dia do Monge João Maria’, comemorado no dia 27 de Março, através da Lei Estadual 20.002, sancionada no ano passado. O destino será o Olho d’água localizado no bairro Neves, local de devoção dos fiéis.

          A peregrinação do Monge João Maria é uma das histórias mais ricas e importantes da religiosidade paranaense. Sua presença é registrada em dezenas de municípios do Estado entre o final do século XIX e início do século XX, inclusive em Ponta Grossa, onde o recanto de São João Maria é um local de visitações e oferendas por graças alcançadas. O monge tinha como tradição acordar às 3h45 todos os dias e partir para sua peregrinação às 6h00. Atualmente, diversas cidades do Estado já realizam ações, como peregrinações, novenas e debates sobre sua curiosa história.

          “Muito além das questões da devoção, a história do Monge João Maria reúne diversos aspectos culturais, e neste ano, como parte da celebração dos 200 anos de Ponta Grossa teremos a primeira ação dedicada a este símbolo de cultura popular, oportunizando às pessoas da comunidade conhecer esta expressão”, destaca o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal. Para o secretário municipal de Turismo, Paulo Stachowiak, o evento “é uma forma da Prefeitura manter, através das Secretarias, essa tradição sociocultural da crença popular. O Olho d’água de São João Maria é um local de muita visitação, muito importante para a cidade, e o turismo religioso pode se tornar ainda mais forte em Ponta Grossa”.

Inscrições estão abertas através do endereço https://forms.gle/1mSpMDsokfrLUsFMA

SERVIÇO:
Peregrinação de João Maria
Dia 25 de Março, às 06h00, saindo da Secretaria Municipal de Cultura
(Rua Sete de Setembro, 572)
Inscrições: 1kg de alimento

Carnaval de Ponta Grossa – Programação

O Carnaval 2023 da Prefeitura de Ponta Grossa já está com a programação definida. A festa será realizada entre os dias 17 e 21 de fevereiro na região Central e contará com desfiles de blocos e escolas de samba, matinês, baile e Concurso de Fantasias e da Rainha do Carnaval. 

“Nós temos trabalhado para fomentar e fortalecer a cultura no nosso Município e o Carnaval, sem sombra de dúvida, é uma das manifestações mais tradicionais e importantes do nosso país. Tenho certeza que a festa que está sendo desenvolvida pela Prefeitura será um grande marco para a população e irá tornar o aniversário de 200 anos de Ponta Grossa ainda mais bonito”, destaca a prefeita Elizabeth Schmidt. 

De acordo com o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, o intuito da festa deste ano é integrar a comunidade e oferecer uma festa plural, voltada para todos os públicos. 

“O Carnaval deste ano será, acima de tudo, uma celebração da história da nossa cidade e da integração da comunidade por meio da música e da alegria, uma verdadeira celebração da felicidade. Nosso objetivo é oferecer uma festa com muita diversão, plural, com segurança, e para todas as idades”, aponta Portugal.  

Grito de Carnaval e exposição de maquetes
Precedendo as festividades, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, abre,  no dia 01 de fevereiro, a exposição de maquetes do Carnaval ‘Império dos Campos Gerais’ do artista Renato Garcia. O evento acontece a partir das 19h na Unidade Cultural do Ponto Azul, espaço que também receberá o Grito de Carnaval com participação de carnavalescos do Município. 

Acesse os editais para inscrição

Edital do Concurso das Escolas de Samba

Edital do Concurso de Fantasias

Edital do Concurso da Rainha do Carnaval

Regulamento para o Desfile

Confira a programação completa do Carnaval 2023

Dia 17 – Sexta-feira 

Baile Municipal com Concurso da Rainha E Concurso De Fantasia 

Horário: 20h

Local: Parque Ambiental

Dia 18 – Sábado 

Bloco dos Polacos (Bloco des Polaques)

Horário: das 14h às 17h30 – Concentração na Praça Barão de Guaraúna –

Desfile das Escolas de Samba

Horário: 20h

Local: Rua Benjamin Constant

Festa no Ambiental com Banda Show

Início das atividades após o desfile das escolas de Samba

Dia 19 – Domingo

Matinê Infantil 

Horário: 15h

Local: Parque Ambiental

Bloco Trem das 11

Horário: 16h – Concentração na Feira Do Produtor – 

Corso 

Horário: 20h00 

Festa no Ambiental com Banda Show

Início das atividades após o desfile do bloco

Dia 20 – Segunda-feira

Matinê Idosos 

Horário: 15h

Local: Parque Ambiental

Bloco da Chave

Horário: 16h – Concentração Na Feira Do Produtor –

Festa no Ambiental com Banda Show

Início das atividades após o desfile do bloco

Dia 21 – Terça-feira

Bloco da XV

Horário: 16h – concentração na Rua XV

Festa No Ambiental com Banda Show

Início das atividades após o desfile do bloco

Resultado do Corso

Carnaval de Ponta Grossa em 1980. Acervo da Casa da Memória Paraná

Origens

Conhecido de todos os brasileiros, mesmo daqueles que dizem que não gostam da folia, o Carnaval é uma das mais tradicionais festas populares do mundo. No Brasil é, sem dúvida, o maior evento popular, levando milhões de pessoas para as avenidas, sambódromos e clubes para dançar, sambar ou simplesmente assistir aos desfiles. 

O Carnaval teve origem na Europa, na Idade Média. O evento chegou ao Brasil ainda no período colonial, quando eram realizadas diversas brincadeiras. A partir do século XX, muitos ritmos passaram a fazer parte das comemorações e na década de 1930 se tornou a principal festa popular do país.

 
O Carnaval em Ponta Grossa        
Foi ainda no século XIX que o Carnaval chegou a Ponta Grossa.
De acordo com os relatos, Gabriel Caillot, filho de um imigrante Francês ligado à música, casou-se com uma moça negra chamada Floripa. Eles foram morar no bairro de Olarias e ali aliaram a musicalidade dele com as tradições familiares dela, que traziam na bagagem danças e batuques. Os ritmos eram usados em alegres saraus na casa deles no Carnaval.
O evento ganhou a cidade, incluindo outras características. Historiadores apontam que no início do século passado o Carnaval de Ponta Grossa se destacava principalmente pelo corso (desfile de carros com pessoas fantasiadas) pelas ruas centrais. O modelo teve seus maiores momentos durante as décadas de 1930 e 1940. Confetes e serpentinas tomavam conta dos festejos e das roupas dos participantes e observadores.
Os primeiros blocos de Carnaval foram criados entre as décadas de 1940 e 1950, com participação direta dos filhos de Gabriel Caillot e Floripa. Esses grupos foram tendo cada vez mais adesão e viraram escolas de samba. Aos poucos, adeptos ao Carnaval e ao samba foram criando outras escolas, tornando os desfiles um marco nas festividades carnavalescas locais.

Das ruas para os salões 


Nessa época o Carnaval também caiu no gosto dos clubes sociais de Ponta Grossa, que passaram a realizar concorridos bailes com marchinhas clássicas do país. A partir da década de 1940, portanto, o Carnaval ponta-grossense se dividiu entre as festas populares nas ruas, com a participação das escolas de samba e blocos, e os clubes sociais, com seus foliões rodando nos salões.

Secretaria de Cultura está em novo endereço

A partir de segunda-feira (24), a Secretaria Municipal de Cultura funcionará em novo endereço, na rua Sete de Setembro, 572, no Centro. A mudança da pasta da Mansão Villa Hilda para o novo local acontece para viabilizar a revitalização externa da Villa Hilda, assim como sua manutenção, para que ela passe a abrigar um novo museu municipal.

O secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, explica que a nova sede da pasta, instalada em casa histórica, estará aberta para visitação e também funcionará como unidade cultural. “A Mansão Villa Hilda é a casa mais icônica da cidade e faz parte da identidade de Ponta Grossa. Por isso, entendemos que ela é mais importante como um espaço cultural do que como uma sede administrativa. Sem a sede administrativa funcionando no imóvel, o espaço será melhor aproveitado. A ideia, com isso, é tornar a Mansão um importante atrativo para visitação na nossa cidade”, afirma.

A nova sede da Secretaria de Cultura, na rua Sete de Setembro, foi construída na década de 1920 para servir como moradia da família de Arthur Guimarães Vilela. Filho do Comendador Bonifácio José Villela, casado com Guilhermina Ribas. Em 1946, o imóvel foi vendido para Francisco Pereira de Barros. Posteriormente, abrigou o restaurante Royalle pertencente à família Barros. Foi totalmente restaurado mantendo a imponência e a beleza das residências da época, compondo, juntamente com outras construções próximas, um conjunto arquitetônico representativo de um momento histórico e econômico da cidade.

Mansão

A Mansão Villa Hilda, por sua vez, foi construída em 1926 por Alberto Thielen, industrial, comerciante e figura de destaque na história de Ponta Grossa. O nome da mansão é uma homenagem à sua esposa Hilda Thielen. O casarão possui dois pavimentos que abrigavam a família e os funcionários da casa. O interior da mansão possui pinturas que retratam paisagens e motivos europeus, além de algumas paisagens locais.

Por muitos anos foi sede da Biblioteca Pública de Ponta Grossa. A partir de 1996 passou a sediar a então Fundação Municipal de Cultura, hoje Secretaria Municipal de Cultura; entre 2009 até 2015 foi sede da Fundação Municipal de Turismo. O casarão de 600m², com influência da arquitetura francesa neoclássica e art-nouveau foi tombado como Patrimônio Cultural do Paraná em 1990.

Programação Semana do Patrimônio Cultural 2022

Evento está marcado para acontecer entre os dias 8 e 12 de agosto, com tema ‘Ensinar, sensibilizar e preservar’
por Assessoria


A Prefeitura de Ponta Grossa promove, entre os dias 8 e 12 de agosto, a Semana do Patrimônio Cultural. Promovida pela Secretaria Municipal de Cultura, o evento tem como tema ‘Ensinar, sensibilizar e preservar’.
O objetivo da semana é apresentar questões voltadas à educação patrimonial, discutindo o ensinar, o sensibilizar e o preservar. Para isso, o evento terá uma extensa programação, que inclui exposição fotográfica, visita guiada à Mansão Villa Hilda, oficinas, sessão pública de salvaguarda de bens culturais da cidade, entre outras ações.
“Dois importantes momentos do calendário municipal de Cultura são voltados às questões do patrimônio cultural. O PG Memória, que este ano chega à sua quarta edição, fala do patrimônio do ponto vista mais afetivo e da saudade. Já a Semana do Patrimônio Cultural tem como objetivo fomentar a pesquisa, a discussão técnica, a sensibilização e a educação patrimonial de crianças, adolescentes e adultos. Com isso, queremos chamar a atenção para importância de preservar o patrimônio cultual da cidade, porque não podemos saber para onde vamos se não soubermos de onde viemos”, frisa o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal.
Programação
A abertura da Semana será realizada na Unidade Cultural do Ponto Azul no dia 08 de agosto, às 14 horas, e contará com apresentação da Banda Escola Lyra dos Campos. O evento também contará com abertura da exposição Registros da cidade de Ponta Grossa: corpo e alma, na Unidade Cultural do Ponto Azul, que poderá ser visitada até o dia 31 de agosto.
Uma das atividades mais importantes da Semana do Patrimônio também está marcada para o dia 8. Trata-se de sessão pública de salvaguarda de bens culturais da cidade, além de entrega do Prêmio Guardiões do Patrimônio-Preservadores, que acontece no Cine-Teatro Ópera, às 19 horas. Portugal explica que a sessão de salvaguarda de bens culturais será inédita em Ponta Grossa. “Nunca ocorreu nenhuma forma de preservação do patrimônio imaterial por meio de lei de proteção”, explica. A sessão abrangerá livro de registro dos sabores – artesanato em palha; livro de registros das formas de expressão – Banda Escola Lyra dos Campos; e o livro de registro dos lugares – devoção em torno do túmulo de Corina Portugal.
Durante todos os dias da semana, acontece visita guiada na Mansão Villa Hilda, em que os visitante poderão participar da Escolinha do Patrimônio e conhecer o Sótão do Fantasma.
Diariamente, na próxima semana, haverá um cronograma de passeio por pontos históricos da cidade com alunos da rede estadual de ensino. Os colégios que participaram da ação serão Prof. Becker e Silva, Prof. João Ricardo von Borell du Vernay, Colégio Estadual Ana Divanir Boratto, Colégio Estadual Professora Elzira Correia de Sá e Colégio Estadual José Elias da Rocha. O passeio inclui visita à Praça Marechal Floriano Peixoto, Cine-Teatro Ópera, Sesc Estação Saudade/Museu da Ferrovia, 4. Praça Barão do Rio Branco/Memorial do Ponto Azul e Mansão Villa Hilda.
Oficinas
A Secretaria promove ainda uma série de oficinas, que serão ministradas por Melina Pissolato Moreira, um dos maiores nomes da educação patrimonial no Brasil. Os encontros serão no auditório do Centro de Música. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio de formulário on-line. No dia 10, das 13 às 15 horas, o tema será ‘Educação patrimonial e gestações públicas, direcionada a gestores culturais. No dia 11, das 19 às 21 horas, o tema da oficina será ‘Educação Patrimonial: introdução a conceitos e práticas’, direcionada a estudantes de estudantes de graduação na área de História, Turismo, Artes Visuais, Arquitetura e Urbanismo, Pedagogia e Comunicação. E, no dia 12, com o tema ‘Educação Patrimonial: reflexões e práticas’, das 14 às 16 horas, a oficina será voltada a professores da rede municipal de ensino de Ponta Grossa.

Inscreva-se:

Sessão de Salvaguarda + Prêmio
No dia 08 de agosto de 2022, como parte da Semana do Patrimônio Cultural,
a Secretaria Municipal de Cultura de Ponta Grossa realiza a primeira Sessão
Pública de Salvaguarda de Bens Imateriais. Ocorrerá às 19h00 no
Cine-Teatro Ópera. Para participar clique aqui!

Oficina 1
Na programação da Semana do Patrimônio Cultural 2022 há diversas ações,
entre elas a oficina “Educação Patrimonial e Gestões Públicas”, ministrada
pela historiadora e arqueóloga Melina Pissolato Moreira (SP). É gratuita e
com certificação.
Inscreva-se aqui!

Oficina 2
“Educação Patrimonial – Introdução a Conceitos e Práticas” será outra oficina
ofertada durante a Semana do Patrimônio Cultural 2022, ministrada pela
historiadora e arqueóloga Melina Pissolato Moreira (SP). É gratuita e com
certificação.
Inscreva-se aqui!

Biblioteca estará fechada nos dias 04 e 05 de Agosto

A Secretaria Municipal de Cultura informa que nos dias 04 e 05 de Agosto a Biblioteca Pública Municipal Professor Bruno Enei estará fechada para pesquisa, leitura e retirada de livros, em virtude da ação de patrimoniamento de bens. Durante os dois dias, a equipe da unidade cultural estará em expediente interno, realizando a conferência do acervo, de mobiliários e de equipamentos. O atendimento ao público será retomado na segunda-feira, 08. Maiores informações no telefone 3220 1000 ramal 2049. #vivaculturaempontagrossa

Exposição de artistas ponta-grossenses segue em cartaz na Unidade Cultural Ponto Azul

por Maria Arlete Wadek

O público pode apreciar, até o dia 31 de outubro, a exposição “ Vida… A arte do Encontro”, da artista plástica Deborah Bruckmann, em conjunto com telas de seus alunos. A exposição acontece na Unidade Cultural Ponto Azul, setor de artes visuais transferido recentemente para espaço administrado pela Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Cultura (FMC). 

Segundo a coordenadora do setor, Mariângela Digiovanni, com esta exposição a artista e professora Deborah Bruckmann, decidiu enaltecer, também, o trabalho de alguns outros artistas, a quem ela repassa seus conhecimentos de artes visuais. 

A exposição reúne 18 telas de Deborah Bruckmann, realizadas com diferentes técnicas, e apresenta 5 telas de cada um de seus alunos artistas visuais, sendo: Eulécia Rezende, Delmy Kapp Costa e Padre Wilton Moraes Lopes. De acordo com Deborah o nome da exposição “ Vida… a Arte do Encontro”, busca destacar o encontro com estes e outros artistas, bem como o encontro com sua essência, “ com o meu novo ser”, ressalta. 

O horário para visitação na Galeria de Artes do Ponto Azul é de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

PG Memória 2021 – Histórias que o tempo não vai apagar

por Maria Arlete Wadek 

3ª edição do evento será realizada neste final de semana e promete mexer com nossas saudades 

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Cultura, empenha-se nos preparativos para a realização do PG Memória- 3º Salão do Patrimônio Cultural de Ponta Grossa, denominado “Histórias que o tempo não vai apagar”, o qual será realizado de 22 a 24 de outubro, na Praça Barão do Rio Branco. 

O evento objetiva destacar a importância da preservação de nossas histórias, do conhecimento da identidade local, dos símbolos e expressões culturais de Ponta Grossa, da valorização da memória e do patrimônio cultural da cidade, promovendo a discussão sobre elementos da cultura local, das tradições e da identidade do povo ponta-grossense. 

O presidente da Fundação Municipal de Cultura, Alberto Portugal, destaca que “durante esses três dias será possível rever histórias, descobrir curiosidades sobre fatos pitorescos de Ponta Grossa, relembrar coisas que os nossos avós contavam e, principalmente, sentir muita saudade ”. Ele comenta que a saudade será o grande foco do PG Memória 2021, “remexendo no baú do passado e trazendo à tona nossas melhores lembranças”. 

Durante o evento serão realizadas palestras, cursos, atividades culturais, exposições, entre outras ações, nos seguintes dias e horários: 22/10, das 15h às 22h; 23/10, das 10h às 22h; 24/10, das 10h às 15h. 

Neste período, além das atividades que irão acontecer em 21 (vinte e um) estandes temáticos, localizados em espaços separados na Praça Barão do Rio Branco, outros atrativos integram o evento, a exemplo do funcionamento da Casa do Artesão, o Palco de Poesias“ Belvedere” dirigido pela APLA e CCPFM, exposições na Unidade Cultural do Ponto Azul, Apresentações da OSPG em palco separado, Feira de Antiguidades e apresentações de Histórias que o Tempo não vai Apagar. Na Rua Sant’Ana será instalada uma Praça de Alimentação, coordenada pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional. Já a Concha Acústica será palco para diversas atrações artístico-culturais. Além disto, será realizada a exposição “ Protagonistas da Cidade”, com vários espaços da praça ocupados por banners fotográficos contendo registros de pessoas que ajudaram a forjar a história da cidade. O grande destaque das atrações fica por conta da “Festa PG de Outros Tempos”, um grande baile de época, animado por Paulino’s Jazz Banda e que acontece no sábado, a partir das 19h. 

Acreditando no sucesso da iniciativa, Alberto destaca que o evento vai respeitar todas as normas sanitárias estabelecidas para o enfrentamento ao Covid 19. Ele ressalta que será mantida a norma de distanciamento social mínimo, obrigatoriedade do uso de máscaras, além do álcool em gel que estará sendo disponibilizado em vários locais da Praça.

PROGRAMAÇÃO

Palco Principal – CONCHA ACÚSTICA


SEXTA – DIA 22 – DAS  15 ÀS 21:00
15:00 Abertura Oficial do Evento;
15:30 Concerto da Banda Lyra dos Campos – Patrimônio Imaterial de Ponta Grossa;
16:00 Os Poentes da Minha Terra – de Anita Philipowsky – por Renata Régis Florisbelo;
18:00 Exibição de Cinema de Época (Filme: Tristeza do Jeca) – por Nelson Silva Jr.
19:00 Rodada de Memórias, Histórias e Saudades;
20:00 Os Poentes da Minha Terra – de Anita Philipowsky – por Renata Régis Florisbelo;
20:30 Seresta – Música da saudade.

SÁBADO – DIA 23 – DAS 10:00 ÀS 22:00 (A FEIRA FECHA ÀS 19:00)

10:00 Abertura da feira com a Banda Lyra dos Campos;
11:00 Os Poentes da Minha Terra – de Anita Philipowsky – por Renata Régis Florisbelo;
12:00 Brida e Morenaço;
14:30 Cultura e devoção em Corina Portugal – por Dione Navarro;
15:00 Coro Cidade de Ponta Grossa – Concerto de Retomada;
17:00 Rodada sobre Gastronomia de Ponta Grossa;
18:00 Resultado do Concurso de Rótulos da Cerveja do Buraco do Padre;
19:00 às 21:00 Baile PG de Outros Tempos com Paulino’s Jazz Band;

DOMINGO – DIA 24 – DAS  10:00 ÀS 15:00

10:00 Abertura da Feira da Barão;
11:00 Casa do Divino
12:00 Kiko e Alámo;
13:00 Higor Kas e o Violino Mágico
14:00 Os Poentes da Minha Terra – de Anita Philipowsky – por Renata Régis Florisbelo;
15:00 Concerto com a Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa;
15:30 Encerramento do Evento;

Palco Poesia – Apresentações Academia Ponta-Grossense de Letras e Artes e Centro Cultural Professor Faris Michaele

SEXTA, DIA 22

16:15 Contação de Histórias com Alana Águida Berti
17:00 Hora da Magia – Palhaços Pipoca e Caramelo – com Luciano Oliveira
18:10 Arte Naif – Passeia e Encanta – Com Marcelo Schimaneski
18:30 Lançamento do Flyers Literato “Perfis da Cidade”
19:00 Oficina Construção de um Personagem – Identidade de PG – por CCPFM
20:15 Lançamento do Livro O que tem nas caixas – de Alana Águida Berti

SÁBADO, DIA 23

11:15 Oficina Arte no Tempo da Vovó – Com Sulamita Prochaski e Rosângela Milleo.
14:00 Leitura Poética – Na voz do vento sob a luz da Lua – com Rosicler Antoniácomi, Silvestre Alves, Júlia Bueno, Mitzi Vedan Ramos e Guilherme Vargas
15:30 Oficina Memórias Infantis – com Deisi Pietrobelli e Leticia Teixeira
16:30 Oficina Construção de um Personagem – Identidade de PG – por CCPFM
18:00 Oficina de Criatividade – Memórias: do Real ao Surreal – com Ana Maria Camargo

DOMINGO, DIA 24

11:00 Oficina Construção de um Personagem – Identidade de PG – por CCPFM
14:15 Caravana da Cultura – com Dione Navarro, Marivete Souta e Silvestre Alves

Palco Virtual – Academia de Letras dos Campos Gerais

SEXTA, DIA 22

Horário: 17h – 18h
Pelo Facebook da Academia de Letras dos Campos Gerais
Sala de Neuza Mansani
ABERTURA: Acadêmica Fundadora Teresa Jussara Luporini Cadeira 21. (Coordenadora)
TEMA 1 – A CONCEPÇÃO E FUNDAÇÃO DA ACADEMIA DE LETRAS DOS CAMPOS GERAIS Academia de Letras dos Campos Gerais
Acadêmico Fundador Cadeira 10: Josué Corrêa Fernandes

TEMA 2 – PERFIL DOS PATRONOS
Acadêmica Primeira Ocupante Cadeira 2: Josélia Maria Loyola de Oliveira Gomes

SÁBADO, DIA 23

Horário: 14h – 15 h
Pelo Facebook da Academia de Letras dos Campos Gerais
Sala de Rafael
ABERTURA: Acadêmica Fundadora Cadeira 21: Teresa Jussara Luporini (Coordenadora)

1 – TEMA: COMO CHEGAMOS ATÉ AQUI
Acadêmicas Fundadoras: Aída Mansani Lavalle Cadeira 36 Luísa Cristina dos Santos Fontes Cadeira 5

DOMINGO, DIA 24

Horário: 11h – 12h
Pelo Facebook da Academia de Letras dos Campos Gerais
Sala de Rafael
ABERTURA: Acadêmica Fundadora Cadeira 21: Teresa Jussara Luporini (Coordenadora)

2 – TEMA: ATUAÇÃO DA ACADEMIA DE LETRAS DOS CAMPOS GERAIS
Acadêmica Primeira Ocupante Cadeira 1 – Neuza Helena Postiglione Mansani
Acadêmico Primeiro Ocupante Cadeira 7 – Mário de Sérgio de Melo

3 – ENCERRAMENTO: Acadêmica Fundadora Cadeira 21: Teresa Jussara Luporini (Coordenadora)

Atividades pela Praça

SEXTA, DIA 22

19:00 City Tour pela Praça Barão do Rio Branco – com Marcia Dropa

SÁBADO, DIA 23

14:00 City Tour pela Praça Barão do Rio Branco – com Marcia Dropa

19:00 Flashmob Baila comigo?! – com Grupo de Teatro Cidade de Ponta Grossa

DOMINGO, DIA 24

11:00 Flashmob Chega de Saudade – com Casa das Artes 13:00 Serenatas com Higor Kas e o violino fabuloso

A qualquer momento:

Serenatas na praça com Paola e Melissa;
Panfletagem: perfis da cidade – por Renata Régis Florisbelo

Secretaria de Cultura do Estado abre cadastro para Renda Emergencial

A Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, por meio da Superintendência-Geral da Cultura, abriu na última quinta-feira (23/09) o cadastramento para trabalhadores e trabalhadoras da Cultura no programa de Renda Emergencial com recursos da Lei Federal Aldir Blanc.

A Renda Emergencial será transferida em cinco parcelas de R$ 600, sendo que mulheres provedoras de famílias monoparentais terão o direito de receber duas cotas, ou seja, cinco parcelas de R$ 1.200.

O cadastramento deve ser feito exclusivamente por meio do Formulário de Solicitação do Auxílio da Renda Emergencial Mensal pelo site: www.sic.cultura.pr.gov.br/auxilio. O prazo para o cadastramento vai até 8 de outubro.


A Renda Emergencial beneficia trabalhadores e trabalhadoras de cultura que participam da cadeia produtiva dos segmentos artístico e cultural e tiveram suas atividades interrompidas em decorrência da pandemia.

Podem se cadastrar pessoas físicas, maiores de 18 anos, que atuaram social ou profissionalmente na cadeia produtiva dos segmentos artístico e cultural nos meses imediatamente anteriores a 29 de junho de 2020, data da publicação da Lei Aldir Blanc. 

Não será possível o cadastramento de pessoas que receberam a Renda Emergencial em 2020. Porém, trabalhadores e trabalhadoras que estão inscritos no Programa de Bolsa Qualificação podem receber a Renda Emergencial. 


Além de documento com foto e comprovante de residência ou declaração de corresidência, o postulante deve preencher uma autodeclaração com seus dados no ato do cadastro.
O recebimento da renda emergencial está limitado a dois integrantes da mesma unidade familiar. O pagamento será feito nos meses de novembro e dezembro em conta corrente ou conta digital em nome do cadastrado. Não serão efetuados pagamentos em via Pix, conta conjunta ou conta poupança. 
O valor destinado ao pagamento da Renda Emergencial Mensal no ano de 2021 é de R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais), conforme deliberação do Conselho Estadual de Cultura – CONSEC. Além da Renda Emergencial, a SECC está oferecendo 12 mil vagas para o Programa de Bolsa Qualificação e segue lançando editais de apoio ao setor cultural, com recursos da Lei Aldir Blanc. 
Os interessados podem acompanhar o cronograma da Renda Emergencial pelas redes sociais Cultura Paraná e por meio dos sites comunicacao.pr.org.br ou leialdirblanc.pr.gov.br
Dúvidas e pedidos de informação podem ser mandados para o e-mail atendimentolab@secc.pr.gov.br.

SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA
Pular para o conteúdo Secured By miniOrange