PG Memória 2021 – Histórias que o tempo não vai apagar

por Maria Arlete Wadek 

3ª edição do evento será realizada neste final de semana e promete mexer com nossas saudades 

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Cultura, empenha-se nos preparativos para a realização do PG Memória- 3º Salão do Patrimônio Cultural de Ponta Grossa, denominado “Histórias que o tempo não vai apagar”, o qual será realizado de 22 a 24 de outubro, na Praça Barão do Rio Branco. 

O evento objetiva destacar a importância da preservação de nossas histórias, do conhecimento da identidade local, dos símbolos e expressões culturais de Ponta Grossa, da valorização da memória e do patrimônio cultural da cidade, promovendo a discussão sobre elementos da cultura local, das tradições e da identidade do povo ponta-grossense. 

O presidente da Fundação Municipal de Cultura, Alberto Portugal, destaca que “durante esses três dias será possível rever histórias, descobrir curiosidades sobre fatos pitorescos de Ponta Grossa, relembrar coisas que os nossos avós contavam e, principalmente, sentir muita saudade ”. Ele comenta que a saudade será o grande foco do PG Memória 2021, “remexendo no baú do passado e trazendo à tona nossas melhores lembranças”. 

Durante o evento serão realizadas palestras, cursos, atividades culturais, exposições, entre outras ações, nos seguintes dias e horários: 22/10, das 15h às 22h; 23/10, das 10h às 22h; 24/10, das 10h às 15h. 

Neste período, além das atividades que irão acontecer em 21 (vinte e um) estandes temáticos, localizados em espaços separados na Praça Barão do Rio Branco, outros atrativos integram o evento, a exemplo do funcionamento da Casa do Artesão, o Palco de Poesias“ Belvedere” dirigido pela APLA e CCPFM, exposições na Unidade Cultural do Ponto Azul, Apresentações da OSPG em palco separado, Feira de Antiguidades e apresentações de Histórias que o Tempo não vai Apagar. Na Rua Sant’Ana será instalada uma Praça de Alimentação, coordenada pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional. Já a Concha Acústica será palco para diversas atrações artístico-culturais. Além disto, será realizada a exposição “ Protagonistas da Cidade”, com vários espaços da praça ocupados por banners fotográficos contendo registros de pessoas que ajudaram a forjar a história da cidade. O grande destaque das atrações fica por conta da “Festa PG de Outros Tempos”, um grande baile de época, animado por Paulino’s Jazz Banda e que acontece no sábado, a partir das 19h. 

Acreditando no sucesso da iniciativa, Alberto destaca que o evento vai respeitar todas as normas sanitárias estabelecidas para o enfrentamento ao Covid 19. Ele ressalta que será mantida a norma de distanciamento social mínimo, obrigatoriedade do uso de máscaras, além do álcool em gel que estará sendo disponibilizado em vários locais da Praça.

PROGRAMAÇÃO

Palco Principal – CONCHA ACÚSTICA


SEXTA – DIA 22 – DAS  15 ÀS 21:00
15:00 Abertura Oficial do Evento;
15:30 Concerto da Banda Lyra dos Campos – Patrimônio Imaterial de Ponta Grossa;
16:00 Os Poentes da Minha Terra – de Anita Philipowsky – por Renata Régis Florisbelo;
18:00 Exibição de Cinema de Época (Filme: Tristeza do Jeca) – por Nelson Silva Jr.
19:00 Rodada de Memórias, Histórias e Saudades;
20:00 Os Poentes da Minha Terra – de Anita Philipowsky – por Renata Régis Florisbelo;
20:30 Seresta – Música da saudade.

SÁBADO – DIA 23 – DAS 10:00 ÀS 22:00 (A FEIRA FECHA ÀS 19:00)

10:00 Abertura da feira com a Banda Lyra dos Campos;
11:00 Os Poentes da Minha Terra – de Anita Philipowsky – por Renata Régis Florisbelo;
12:00 Brida e Morenaço;
14:30 Cultura e devoção em Corina Portugal – por Dione Navarro;
15:00 Coro Cidade de Ponta Grossa – Concerto de Retomada;
17:00 Rodada sobre Gastronomia de Ponta Grossa;
18:00 Resultado do Concurso de Rótulos da Cerveja do Buraco do Padre;
19:00 às 21:00 Baile PG de Outros Tempos com Paulino’s Jazz Band;

DOMINGO – DIA 24 – DAS  10:00 ÀS 15:00

10:00 Abertura da Feira da Barão;
11:00 Casa do Divino
12:00 Kiko e Alámo;
13:00 Higor Kas e o Violino Mágico
14:00 Os Poentes da Minha Terra – de Anita Philipowsky – por Renata Régis Florisbelo;
15:00 Concerto com a Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa;
15:30 Encerramento do Evento;

Palco Poesia – Apresentações Academia Ponta-Grossense de Letras e Artes e Centro Cultural Professor Faris Michaele

SEXTA, DIA 22

16:15 Contação de Histórias com Alana Águida Berti
17:00 Hora da Magia – Palhaços Pipoca e Caramelo – com Luciano Oliveira
18:10 Arte Naif – Passeia e Encanta – Com Marcelo Schimaneski
18:30 Lançamento do Flyers Literato “Perfis da Cidade”
19:00 Oficina Construção de um Personagem – Identidade de PG – por CCPFM
20:15 Lançamento do Livro O que tem nas caixas – de Alana Águida Berti

SÁBADO, DIA 23

11:15 Oficina Arte no Tempo da Vovó – Com Sulamita Prochaski e Rosângela Milleo.
14:00 Leitura Poética – Na voz do vento sob a luz da Lua – com Rosicler Antoniácomi, Silvestre Alves, Júlia Bueno, Mitzi Vedan Ramos e Guilherme Vargas
15:30 Oficina Memórias Infantis – com Deisi Pietrobelli e Leticia Teixeira
16:30 Oficina Construção de um Personagem – Identidade de PG – por CCPFM
18:00 Oficina de Criatividade – Memórias: do Real ao Surreal – com Ana Maria Camargo

DOMINGO, DIA 24

11:00 Oficina Construção de um Personagem – Identidade de PG – por CCPFM
14:15 Caravana da Cultura – com Dione Navarro, Marivete Souta e Silvestre Alves

Palco Virtual – Academia de Letras dos Campos Gerais

SEXTA, DIA 22

Horário: 17h – 18h
Pelo Facebook da Academia de Letras dos Campos Gerais
Sala de Neuza Mansani
ABERTURA: Acadêmica Fundadora Teresa Jussara Luporini Cadeira 21. (Coordenadora)
TEMA 1 – A CONCEPÇÃO E FUNDAÇÃO DA ACADEMIA DE LETRAS DOS CAMPOS GERAIS Academia de Letras dos Campos Gerais
Acadêmico Fundador Cadeira 10: Josué Corrêa Fernandes

TEMA 2 – PERFIL DOS PATRONOS
Acadêmica Primeira Ocupante Cadeira 2: Josélia Maria Loyola de Oliveira Gomes

SÁBADO, DIA 23

Horário: 14h – 15 h
Pelo Facebook da Academia de Letras dos Campos Gerais
Sala de Rafael
ABERTURA: Acadêmica Fundadora Cadeira 21: Teresa Jussara Luporini (Coordenadora)

1 – TEMA: COMO CHEGAMOS ATÉ AQUI
Acadêmicas Fundadoras: Aída Mansani Lavalle Cadeira 36 Luísa Cristina dos Santos Fontes Cadeira 5

DOMINGO, DIA 24

Horário: 11h – 12h
Pelo Facebook da Academia de Letras dos Campos Gerais
Sala de Rafael
ABERTURA: Acadêmica Fundadora Cadeira 21: Teresa Jussara Luporini (Coordenadora)

2 – TEMA: ATUAÇÃO DA ACADEMIA DE LETRAS DOS CAMPOS GERAIS
Acadêmica Primeira Ocupante Cadeira 1 – Neuza Helena Postiglione Mansani
Acadêmico Primeiro Ocupante Cadeira 7 – Mário de Sérgio de Melo

3 – ENCERRAMENTO: Acadêmica Fundadora Cadeira 21: Teresa Jussara Luporini (Coordenadora)

Atividades pela Praça

SEXTA, DIA 22

19:00 City Tour pela Praça Barão do Rio Branco – com Marcia Dropa

SÁBADO, DIA 23

14:00 City Tour pela Praça Barão do Rio Branco – com Marcia Dropa

19:00 Flashmob Baila comigo?! – com Grupo de Teatro Cidade de Ponta Grossa

DOMINGO, DIA 24

11:00 Flashmob Chega de Saudade – com Casa das Artes 13:00 Serenatas com Higor Kas e o violino fabuloso

A qualquer momento:

Serenatas na praça com Paola e Melissa;
Panfletagem: perfis da cidade – por Renata Régis Florisbelo

FMC realiza últimos ajustes para a 35ª Semana da Cultura Bruno e Maria Enei

Publicado por imprensa em Sábado – 22/05/2021 – 14:34

por Josué Teixeira

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Cultura (FMC), promove, a partir da próxima sexta-feira (28), a 35ª edição da Semana da Cultura Bruno e Maria Enei. O evento, que tem como objetivo fomentar e discutir as mais diversas manifestações culturais da cidade, está de cara nova nesta edição.
Segundo o presidente da FMC, Alberto Portugal, a Fundação trabalha nos últimos ajustes para a realização da Semana, que contará com uma iniciativa inédita onde será trabalhada a interação e  a visão de diferentes gerações de artistas visuais de Ponta Grossa. “A nossa proposta para esse ano é gerar um material audiovisual para registro da sociedade e do pensamento artístico na Ponta Grossa dos anos 2021. A base para isso será um desafio onde a Fundação oferecerá suporte para que artistas de gerações distintas para que ocupem o Centro de Cultura, gerando discussões e promovendo debates, culminando na redação de um manifesto da Semana de 2021”, explica.

Fundação de Cultura e Conselho divulgam homenageados com os Prêmios Culturais 2020

A Prefeitura de Ponta Grossa e a Fundação Municipal de Cultura divulgaram essa semana os nomes dos artistas e produtores contemplados com os Prêmios Culturais 2020. A honraria, que é entregue anualmente pelo Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) desde 1984, reconhece e valoriza o trabalho dos fazedores culturais em Ponta Grossa.

Foi condecorado com o Mérito Cultural Ribas Silveira o músico Luiz Javier Paredes Reátegui, difusor das tradições indígenas e latino-americanas na cidade. O Prêmio Anita Philipowski de Literatura será entregue para o Projeto Olaria Cartonera, que tem promovido o lançamento de obras literárias de escritores dos Campos Gerais. A professora e artista Rossana Stori Moleta receberá o Prêmio João Pilarski de Artes Visuais. Já o Prêmio Jacob Holzmann de Música reconhecerá o trabalho do professor e regente Édi Marques, que já atuou junto ao Coro Cidade de Ponta Grossa.

A professora e bailarina Carina Gomes Dalzotto será homenageada com o Prêmio Emma Sintani de Dança. O Prêmio José Fernandes Cadilhe de Teatro será entregue ao ator e diretor Alberto Portugal, fundador da Casa das Artes. Com o Prêmio Roselei do Rocio Manoel de Artes Populares será condecorado o jornalista e produtor cultural Ben-Hur Demeneck. Por fim, será homenageada com o Prêmio Especial In Memorian a fundadora da Academia Universal Arte e Profissão, professora Suzana Paczkowski, que faleceu em 06 de dezembro de 2019.

Por meio de um formulário online, foram indicados pela comunidade 54 artistas e grupos culturais para o recebimento das honrarias, com as devidas justificativas. A escolha dos homenageados foi feita por votação entre os representantes do CMPC, a partir da lista de indicados, levando em consideração o trabalho realizado em 2019 em Ponta Grossa.

O presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fernando Durante, explica que a entrega dos prêmios será feita em 2021, em virtude da atual impossibilidade de realização de eventos presenciais. “Gostaríamos de ter seguido a tradição de realizar uma cerimônia oficial no Cine-Teatro Ópera para a condecoração, como fazemos a vários anos. Mesmo assim, fica registrado desde já o nosso reconhecimento ao valioso trabalho desenvolvido pelos artistas premiados, que contribuem significativamente para a difusão cultural em nossa cidade”, afirma.

De acordo com a representante do segmento de Música no Conselho, Fátima Ribeiro, o cenário artístico-cultural da cidade é privilegiado, por possuir artistas de destaque nas mais diversas linguagens. “Os Prêmios Culturais são uma forma de reconhecimento da contribuição desses artistas. O Conselho Municipal de Política Cultural agradece publicamente aos premiados e continuará trabalhando para o desenvolvimento de ações de promoção da Cultura em nossa cidade”, destaca a conselheira.

A lista com os nomes de todos os premiados desde 1984 pode ser vista clicando aqui.

Prefeitura e Madero premiam casas e empresas no Concurso de Decoração Natalina; veja endereços.

A magia do Natal se espalhou pelos bairros de Ponta Grossa neste ano. Uma parceria entre a Fundação Municipal de Cultura e o Grupo Madero proporcionou um incentivo para que famílias e empresários usassem toda sua criatividade para criar decorações impecáveis em casas e empresas. O Concurso de Decoração Natalina 2020 distribuiu R$ 36 mil em premiações (patrocínio direto do Madero), além de vouchers para consumo nos restaurantes do grupo, que foram entregues nesta quarta-feira, 16, aos vencedores.

Com direito a Papai Noel e banda de música, a entrega contou também com a presença da vice-prefeita e prefeita eleita Elizabeth Schmidt. “Ponta Grossa está de parabéns, demostrando mais uma vez que ama o Natal e vive essa magia pra celebrar o nascimento de Jesus. Agradeço às famílias e empresas que acreditaram no nosso projeto e a parceria do Grupo Madero, que sempre está conosco incentivando e patrocinando nossas ações”, destaca Elizabeth.

Na categoria residencial foram premiadas as casas Bangalô Enfeitado (Av. União Panamericana, 440 – Oficinas) em 1º lugar, a Casa do Lago (Rua Antônio Vieira, 574 – Órfãs) em 2º lugar e o Lar Residencial Corrêa e Kuhn (Rua Francisco Francisquini, 265 – Oficinas) em 3º lugar. Já na categoria empresarial, o 1º lugar ficou com a Sonhos & Jardins (Rua Euzébio Batista Rosas, 1332 – Jardim Carvalho), o 2º lugar com a Personare (Rua Spix, 429 – Colônia D. Luiza) e o 3º lugar com a Attuale (Rua Santos Dumont, 912 – Centro). “Fiquei muito feliz com o resultado. Aqui em casa nós amamos o período do Natal e esse ano nossa casa virou atração turística, atraindo visitantes todas as noites. Acredito que o concurso estimulou muitas famílias a se unirem ainda mais pra decorar suas casas”, comemora Paulo Henrique Neto, responsável pela decoração do Bangalô Enfeitado.

Participaram da Comissão Avaliadora seis jurados: a jornalista Ana Cláudia Gambassi e a designer de interiores Rosita Moro (representando a comunidade); o músico Douglas Passoni e o servidor Wanderlei Cruz de Oliveira (representando a Fundação); e representando o Grupo Madero o designer de interiores Symon Hilgemberg e a relações públicas Renata Oliveira. Foram avaliados a criatividade, a iluminação, a identidade visual e o espírito natalino.

“Percebi uma expressão muito forte e uma criatividade incrível, tanto sob o ponto de vista do uso dos materiais, da iluminação e do uso do próprio espaço. Foi uma experiência maravilhosa”, comenta Rosita. “Conseguimos ver a dedicação de cada pessoa pra estar tudo perfeito. Muitas das casas que visitamos tiveram a preocupação de ter um presépio ou algo que remeta ao verdadeiro sentido do Natal”, conta Symon.

Foram decorados imóveis no Centro, Jardim Carvalho, Colônia Dona Luiza, Santa Marta, Oficinas, Uvaranas, São José, Jardim Paraíso, Órfãs, Cará-Cará, Núcleo Rio Verde, Olarias, Chapada, Contorno, Vila Estrela, Madureira, Jardim Paraíso, Santa Paula, Ronda e Boa Vista. A lista com os endereços dos 31 imóveis decorados pode ser vista clicando aqui.

Pessoas e grupos com trajetórias na cultura são contemplados em nova etapa da Lei Aldir Blanc

Etapa de fomento engloba produções artísticas e a trajetória de grupos e pessoas importantes para a cultura do município. Escolas de samba, benzedeiras, mestres de capoeira, entre outros, podem se inscrever até dia 06 de novembro.

A escola de samba do seu bairro, a fanfarra da escola onde você estudou, a benzedeira que é respeitada em toda cidade. Já pensou em ver essas figuras sendo reconhecidas, logo em um ano tão complicado?

Está aberta  uma nova etapa da ajuda financeira prevista pela Lei Aldir Blanc em Ponta Grossa: o Fomento.

Nessa categoria serão reconhecidas trajetórias que marcaram culturalmente o município. São contemplados Grupos, Coletivos e Projetos Culturais (serão premiados até 70 grupos, coletivos ou projetos com prêmios de R$ 5.000,00) e Mestres Populares e Povos Tradicionais (serão premiados até 50 mestres populares, com prêmios de R$ 5.000,00. Até 12 povos tradicionais, com prêmios de R$ 8.000,00)

Consideram-se Grupos, Coletivos e Projetos escolas de samba, grupo de teatro, grupo de dança, companhia circense, bandas marciais ou fanfarras, coletivo de artistas visuais, de fotógrafos, de escritores, de economia criativa, de artesãos, ações culturais, entre outros.

Já entre mestres populares e povos tradicionais se destacam Benzedeiras, mestres de capoeira, maestros de fanfarras, contadores de histórias, comunidades remanescentes quilombolas, comunidades indígenas, terreiros de matrizes africanas, grupos folclóricos, centros de cultura afro, entre outros.

Ainda serão premiadas produções de Artes Visuais, Cine-FotoVídeo, Literatura, Música, Patrimônio Cultural, Teatro, Circo, Dança e Manifestações Culturais Populares e Tradicionais, incluindo Cultura Afro e Cultura LGBTQIA+. A seleção contempla até 116 produções com prêmio de R$ 3.500,00 por produção.

            Todos os detalhes e as fichas de inscrição estão na aba da Lei Aldir Blanc, na página de Editais no site cultura.pontagrossa.pr.gov.br. Aqueles que se encaixam na categoria de “Mestres Populares”, podem fazer a inscrição na Biblioteca Pública, portando RG, CPF E comprovante de residência e cartão bancário no próprio nome. De segunda a sexta, das 9h às 18h.

As inscrições para esta etapa vão até dia 06 de novembro. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fmcpg@hotmail.com ou pelo telefone (42) 3220-1000 – ramal 2295.

Subsídio continua com inscrições abertas

A etapa anterior do auxílio, que visa a ajuda financeira a espaços culturais, segue recebendo inscrições até dia 03 de novembro.

O subsídio é para espaços como escolas de artes, música, dança, estúdios fotográficos, livrarias, danceterias, lojas de instrumentos musicais, bares que possuem música ao vivo, bibliotecas comunitárias, entre vários outros.
Em Ponta Grossa serão contemplados até 126 espaços com o valor de R$ 9 mil para cada, em parcela única (podendo ser ampliado caso tenha menos empresas que se inscrevam). A solicitação também deve ser feita pelo site www.pontagrossa.pr.gov.br/cultura .
O subsídio deverá ser usado para pagar as despesas de manutenção do espaço a partir de 20 de março de 2020, ou seja, período em que os empreendedores foram afetados pela pandemia. Essas despesas englobam aluguel, luz, água, internet, folha de pagamento de trabalhadores, entre outros. Imóveis que abrigarem ao mesmo tempo o espaço cultural/empresa e moradia não poderão ter suas despesas fixas pagas com recursos do subsídio.
A triagem para definir a classificação será feita por uma pontuação distribuída de acordo com critérios, como faturamento em 2019, despesas com locação, quantidade de funcionários contratados, etc.
Estão aptos a solicitar o subsídio aqueles espaços culturais com sede na cidade de Ponta Grossa e no mínimo 1 ano de formação. Deverão também ser comprovadas as atividades artístico-culturais realizadas nos últimos 12 meses.

A Lei Aldir Blanc prevê ainda o pagamento de uma renda emergencial a artistas, técnicos e agentes culturais. Este recurso está sendo gerenciado e será repassado pelo Governo do Estado. As inscrições já encerraram no dia 14 de outubro.

Cada pessoa pode solicitar e receber as três formas de auxílio (renda emergencial, subsídio para empresas e editais de fomento).

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA