Pessoas e grupos com trajetórias na cultura são contemplados em nova etapa da Lei Aldir Blanc

Etapa de fomento engloba produções artísticas e a trajetória de grupos e pessoas importantes para a cultura do município. Escolas de samba, benzedeiras, mestres de capoeira, entre outros, podem se inscrever até dia 06 de novembro.

A escola de samba do seu bairro, a fanfarra da escola onde você estudou, a benzedeira que é respeitada em toda cidade. Já pensou em ver essas figuras sendo reconhecidas, logo em um ano tão complicado?

Está aberta  uma nova etapa da ajuda financeira prevista pela Lei Aldir Blanc em Ponta Grossa: o Fomento.

Nessa categoria serão reconhecidas trajetórias que marcaram culturalmente o município. São contemplados Grupos, Coletivos e Projetos Culturais (serão premiados até 70 grupos, coletivos ou projetos com prêmios de R$ 5.000,00) e Mestres Populares e Povos Tradicionais (serão premiados até 50 mestres populares, com prêmios de R$ 5.000,00. Até 12 povos tradicionais, com prêmios de R$ 8.000,00)

Consideram-se Grupos, Coletivos e Projetos escolas de samba, grupo de teatro, grupo de dança, companhia circense, bandas marciais ou fanfarras, coletivo de artistas visuais, de fotógrafos, de escritores, de economia criativa, de artesãos, ações culturais, entre outros.

Já entre mestres populares e povos tradicionais se destacam Benzedeiras, mestres de capoeira, maestros de fanfarras, contadores de histórias, comunidades remanescentes quilombolas, comunidades indígenas, terreiros de matrizes africanas, grupos folclóricos, centros de cultura afro, entre outros.

Ainda serão premiadas produções de Artes Visuais, Cine-FotoVídeo, Literatura, Música, Patrimônio Cultural, Teatro, Circo, Dança e Manifestações Culturais Populares e Tradicionais, incluindo Cultura Afro e Cultura LGBTQIA+. A seleção contempla até 116 produções com prêmio de R$ 3.500,00 por produção.

            Todos os detalhes e as fichas de inscrição estão na aba da Lei Aldir Blanc, na página de Editais no site cultura.pontagrossa.pr.gov.br. Aqueles que se encaixam na categoria de “Mestres Populares”, podem fazer a inscrição na Biblioteca Pública, portando RG, CPF E comprovante de residência e cartão bancário no próprio nome. De segunda a sexta, das 9h às 18h.

As inscrições para esta etapa vão até dia 06 de novembro. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fmcpg@hotmail.com ou pelo telefone (42) 3220-1000 – ramal 2295.

Subsídio continua com inscrições abertas

A etapa anterior do auxílio, que visa a ajuda financeira a espaços culturais, segue recebendo inscrições até dia 03 de novembro.

O subsídio é para espaços como escolas de artes, música, dança, estúdios fotográficos, livrarias, danceterias, lojas de instrumentos musicais, bares que possuem música ao vivo, bibliotecas comunitárias, entre vários outros.
Em Ponta Grossa serão contemplados até 126 espaços com o valor de R$ 9 mil para cada, em parcela única (podendo ser ampliado caso tenha menos empresas que se inscrevam). A solicitação também deve ser feita pelo site www.pontagrossa.pr.gov.br/cultura .
O subsídio deverá ser usado para pagar as despesas de manutenção do espaço a partir de 20 de março de 2020, ou seja, período em que os empreendedores foram afetados pela pandemia. Essas despesas englobam aluguel, luz, água, internet, folha de pagamento de trabalhadores, entre outros. Imóveis que abrigarem ao mesmo tempo o espaço cultural/empresa e moradia não poderão ter suas despesas fixas pagas com recursos do subsídio.
A triagem para definir a classificação será feita por uma pontuação distribuída de acordo com critérios, como faturamento em 2019, despesas com locação, quantidade de funcionários contratados, etc.
Estão aptos a solicitar o subsídio aqueles espaços culturais com sede na cidade de Ponta Grossa e no mínimo 1 ano de formação. Deverão também ser comprovadas as atividades artístico-culturais realizadas nos últimos 12 meses.

A Lei Aldir Blanc prevê ainda o pagamento de uma renda emergencial a artistas, técnicos e agentes culturais. Este recurso está sendo gerenciado e será repassado pelo Governo do Estado. As inscrições já encerraram no dia 14 de outubro.

Cada pessoa pode solicitar e receber as três formas de auxílio (renda emergencial, subsídio para empresas e editais de fomento).

Edição de 2020 do “PG Memória” será online

Além de lives com discussões sobre bens materiais e imateriais o evento também conta com dois concursos culturais

O evento será de 24 a 28 de setembro. O tema do PG Memória 2020 é “ O Passado no Amanhã”. Por conta das medidas de isolamento, esta edição será totalmente online com a transmissão de diversas lives conduzidas por especialistas nos assuntos a serem tratados. O objetivo é discutir acerca de bens materiais e imateriais. A idéia é  sensibilizar sobre o tema, buscando soluções e destacando a importância da preservação, do conhecimento da identidade local, dos símbolos e expressões culturais de Ponta Grossa, da valorização da memória e do patrimônio cultural ponta-grossense. O evento online poderá ser acessado pela página no Facebook Pg Memória. Todas as lives da programação serão mediadas por Alberto Portugal. O evento foi criado em 2019 e na 1ª edição, que aconteceu em agosto de 2019 no Parque Ambiental, superou as expectativas tanto de público, quanto de interesse dos segmentos representativos da sociedade que participaram.

Concursos com premiação

 Além das lives o evento terá a realização de dois concursos.

História do Amanhã: Trata-se de um concurso cultural destinado a participação de equipes com objetivo de encontrar soluções para a preservação da memória, da identidade e de bens culturais do patrimônio ponta-grossense.

Os participantes, através de suas equipes deverão apresentar uma proposta para tornar possível e mais eficiente a preservação da identidade e da memória local, a partir de respostas para a pergunta base do evento: Como garantir que o passado, suas informações e seus símbolos sejam preservados, respeitados e reconhecidos no futuro? O Concurso História do Amanhã visa promover um ambiente de inovação e colaboração entre o Poder Público e a Sociedade, mesclando conhecimentos da comunidade, o setor público e o mercado, estimulando a criação de soluções que contribuam com o desafio do Governo Municipal em analisar, fiscalizar, reconhecer e preservar bens culturais de Ponta Grossa. As propostas devem ser viáveis do ponto de vista legal e executáveis.

A inscrição deverá ser realizada entre os dias 02 a 20 de Setembro de 2020, através da página www.pontagrossa.pr.gov.br/cultura. As equipes podem ter entre 2 e 8 participantes. O regulamento completo também está disponível no site. No dia 28, às 19 horas será anunciado o resultado dos três primeiros lugares. A premiação vai de R$500 a R$1.500.

“Ponta Grossa – Qual é a sua saudade?”: Trata-se de um concurso literário promovido pela Academia Ponta-grossense de Letras e Artes que busca selecionar textos de até 3000 caracteres em prosa ou verso para ampla divulgação. Na categoria “Comunidade” poderão se inscrever moradores da cidade de Ponta Grossa, bem como visitantes ou antigos moradores da Princesa dos Campos que por algum motivo tenham sido sensibilizados por um local da região, um momento, uma situação ou uma passagem que provocou nostalgia e saudades e que mereçam ser perpetuados através de um registro de natureza e qualidade literária; membros da APLA poderão inscrever-se na categoria Acadêmicos APLA. Para efetuar a inscrição os textos deverão ser encaminhados para o e-mail: academia.apla@gmail.com. O regulamento completo está no site patrimoniopg.com. O resultado será divulgado no primeiro dia do PG Memória. 

Confira a programação completa:

DIA 24 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA

 ● LIVE 1 – 18:30 Abertura do Evento e Roda de Discussão sobre o Patrimônio Histórico-Cultural e a Importância de Preservação, com Jeanine Mafra Migliorini, Leonel Brizolla Monastirsky e Marco Aurélio Monteiro Pereira.

 ● LIVE 2 – 19:30 Grandes Nomes dos Campos Gerais: Personagens da nossa história. Participações de Renata Regis Florisbello, Dionezine de Fátima Navarro e Fábio Maurício Holzmann Maia

 ● LIVE 3 – 20:30 Vantagens e Possibilidades de Reformas em Imóveis Históricos, com Evandro Retamero Rodrigues.

● LIVE 4 – 21:15 Concurso História do Amanhã – 1ª Etapa.

DIA 25 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA

 ● LIVE 1 – 18:30 Direito e Tombamento: As Restrições e o Direito de Propriedade em Imóveis Tombados, com Christie Danielle Sikorski.

● LIVE 2 – 19:30 Convença-me: A Importância da Preservação X a opinião de quem é contra, com Bianca Camargo Martins

● LIVE 3 – 20:30 Cinemas de Ponta Grossa, com Nelson Silva Junior.

● LIVE 4 – 21:15 Concurso História Do Amanhã – 2ª Etapa.

DIA 26 DE SETEMBRO – SÁBADO

 ● LIVE 1 – 18:30 Identidade Local – Símbolos e Expressões Culturais de Ponta Grossa. Participações de Marcia Maria Dropa e Rosana Nadal de Arruda Moura.

 ● LIVE 2 – 19:30 Memórias da Ferrovia – Participações de Nisiane Madalozzo, Viviane Caliskevstz e Martha Raquel de Souza Batista.

 ● LIVE 3 – 20:30 Conversa com Estudantes Universitários: Como Registramos o Agora Para o Futuro. Participações de Eduardo Terleski , Gabriel Santos Dib Ferreira, Thalia Edvirgens de Almeida e Mariana Lacerda Marques.

● LIVE 4 – 21:15 Concurso História do Amanhã – 3ª Etapa.

DIA 27 DE SETEMBRO – DOMINGO

● LIVE 1 – 14:00 Concurso História do Amanhã – Apresentação e Avaliação.

DIA 28 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA

● 19:00 Concurso História do Amanhã – Resultado no Facebook Pg Memória.

OBS: As lives vão acontecer abertamente para todo o público em facebook.com/pgmemoria, exceto as lives referentes ao Concurso História do Amanhã, estas serão pela plataforma Google Meet, os links serão enviados exclusivamente para os participantes.

“Nós perdoamos, mas não esquecemos”: exposição virtual sobre o movimento negro fomenta discussões em PG

Entitulada “Vidas Negras Importam”, a exposição promovida pela Fundação Municipal de Cultura apresentou trabalhos artísticos e falas importantes sobre a luta antirracista

Durante o segundo semestre de julho as redes sociais e o youtube da Fundação de Cultura exibiram trabalhos relacionados ao movimento negro e à luta antirracista. Ao todo, além de um catálogo de obras de artes visuais, foram selecionados outros 10 trabalhos. A criatividade dos artistas foi manifestada por meio de contação de histórias, poesia, música, dança e até com um podcast com uma discussão sobre o tema.

Na abertura dos trabalhos, uma roda de conversa entre membros do Movimento Sorriso negros dos Campos Gerais e da comunidade quilombola debateu as vivências dos participantes além de temas como cotas raciais e ações policiais. Uma das falas que mais marcou a conversa foi do presidente do Instituto, Carlos Alberto Rodrigues de Souza. “Nós somos mais da metade da sociedade brasileira, construímos esse país com nosso suor, nosso sangue. Não estamos de mimimi, estamos lutando pelo nosso direito”, afirma. Sobre o histórico de escravidão e preconceito, Saulo Rosa completou: “nós perdoamos, mas não esquecemos”.

O ensaio fotográfico “Retratos da Arte de Escrevivência” também compõe a exposição. Reúne o perfil e relato de oito artistas negros e suas experiências. O trabalho foi proposto por Eziquiel Ramos, que se diz orgulhoso do resultado e acredita que ao refletir sobre a arte é importante ter um olhar étnico-racial com pensamentos antirracistas. “É um dever dos não pretos lutar contra as opressões e fazer uso do privilégio de seus espaços para ser um aliado, dando voz a grupos que não os têm”, completa. Ele ainda explica que discutir o lugar do artista negro na sociedade é uma busca por coexistência, onde as diferenças não signifiquem desigualdades, tampouco suas histórias sejam objetos de estereótipos. Os cliques são do fotógrafo Rogério Junior que conta que o ensaio exigiu delicadeza. “O trabalho com retratos requer muita atenção nas singularidades e nas expressões dos retratados, e extrair algo além do estético, seja através do olhar, de uma respiração mais profunda ou um pequeno gesto foi o grande desafio destas fotografias”, completa.

Apesar de lançadas diariamente durante os últimos dias, a população pode conferir  todas as obras a qualquer momento. Elas ficarão disponíveis no youtube da FMC, no flickr e no facebook da Fundação. 

Cultura promove roda de conversa sobre o movimento “Vidas Negras Importam”

Membros do Instituto Sorriso Negro e da comunidade quilombola se reúnem por videoconferência para dividir histórias e experiências dentro do movimento negro e das próprias vivências. A conversa ao vivo será exibida na página da Fundação Municipal de Cultura no Facebook a partir das 20h.O evento marca o lançamento da exposição “Vidas Negras Importam”, promovida pela Fundação em parceria com o Sorriso Negro. Os trabalhos enviados por artistas de Ponta Grossa serão liberados diariamente até o dia 30 de julho nas redes sociais da FMC.

O edital previa que o tema é a luta antirracista – dentro da proposta do movimento. As obras inscritas vão desde filmes, até fotos, podcasts, entre outros.

A exposição virtual começa com o catálogo de obras de artes visuais. São 24 trabalhos de artistas de Ponta Grossa e Carambeí, que abordam diversas questões e expõem figuras importantes do movimento social negro.


Confira agenda:
20/07: Catalógo de Artes visuais
21/07 – Carta de despedida de um preto
22/07 – A dança dos orixás
23/07 – Retratos da Arte de Escrevivência
24/07 – Botecast #70
25/07 – Ruptura
26/07 – A dor no canto do Brasil
27/07 – Akin é Cura!
28/07 – Paranauê Paraná
29/07 – Meu corpo não me define
30/07 – Nunca ouvi falar

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA
Secured By miniOrange