Unidades culturais oferecem três exposições à comunidade

O Ponto Azul sedia as exposições ‘Salão 200 anos’ e ‘Por Trás dos Sorrisos’

A Unidade Cultural do Memorial Ponto Azul está com duas mostras de arte abertas à comunidade: ‘Salão 200 anos’ e ‘Por trás dos sorrisos’. Também pode ser visitada a exposição ‘Melodia em Traços’, essa no Acervo Municipal de Obras de Arte. As visitações são gratuitas e podem ser realizadas de segunda a sexta, das 8 às 17 horas, no Ponto Azul, e das 9 às 17 horas no Acervo. A promoção é da Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Cultura.

A exposição ‘Salão 200 anos’ reúne obras de diversos artistas locais que retratam dois séculos da cultura e história de Ponta Grossa através de pinturas. Trata-se de uma viagem no tempo, que pode ser visitada até o dia 30 de novembro. Já a exposição ‘Por Trás dos Sorrisos’, de Saiury Yamazaki, ficará exposta no Ponto Azul só até o dia 30 deste mês.
A Secretaria Municipal de Cultura também oferece ao público a exposição ‘Melodia em Traços’, de Sâmela Moreira. Essa se encontra no Acervo Municipal de Obras de Arte até o dia 17 de novembro.

O Memorial Ponto Azul, fica na Praça Barão do Rio Branco, centro. Já o Acervo Municipal de Obras de Arte, na Rua Augusto Ribas, 722, em anexo ao Centro de Cultura, também no centro.

12º Salão de Artes Visuais abre no dia 1º

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura e do Conselho Municipal de Política Cultural, abre no próximo dia 1º o 12º Salão de Artes Visuais de Ponta Grossa. Até o dia 30 de setembro, as obras ficarão expostas na galeria de artes do Ponto Azul. A visitação é gratuita e aberta ao público em geral. 

Ao todo, 20 artistas foram contemplados com obras selecionadas e premiadas, sendo 15 pinturas, quatro vídeos arte e uma performance. A seleção aconteceu através do edital público 022/22, atendendo às políticas culturais do Município. 

Os objetivos do Salão são de incentivar e preservar a cultura popular brasileira presente em Ponta Grossa, as manifestações culturais diversas e a formação de plateia desse segmento artístico. “É uma oportunidade dos artistas plásticos daqui mostrarem o que estão produzindo e, dessa forma, divulgar a nossa cultura para toda a comunidade”, destaca o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal. 

Neste ano, o Salão de Artes Visuais tem como temática os “200 anos da Princesa dos Campos”. Dentro desse tema, os artistas participantes do edital puderam variar as produções, podendo destacar desde os acontecimentos históricos e marcantes para o imaginário local, passando pela colonização escravista e posteriormente europeia, até chegar aos fragmentos da paisagem urbana, buscando mostrar as transformações da cidade no tempo e espaço.

A visitação pode ser feita de segunda a sexta, das 9 h às 17 h.

Ponto Azul abre exposição ‘Desenhos Realistas’

Será aberta na próxima quarta-feira, dia 12, às 14 horas, a exposição ‘Desenhos Realistas’, na Mini Sala do Espaço Cultural do Ponto Azul. A mostra traz obras do jovem artista ponta-grossense, Kevin dos Santos. A promoção é da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura e faz parte da programação dos 200 anos de Ponta Grossa.

De acordo com Mariângela Digiovanni, gerente do setor de Artes Visuais da Secretaria Municipal de Cultura, a Mini Sala do Ponto Azul é um espaço que prioriza os novos talentos de Ponta Grossa e também de fora. Kevin dos Santos é um desses jovens artistas, não tendo chegado à maioridade, ainda.

Mariângela conta que ele nunca frequentou uma escola de pintura ou de desenho, mesmo assim, tem um trabalho expressivo. Ele faz obras realistas em grafite, trabalhando com sombreado. “Suas figuras humanas são de uma grande delicadeza. A qualidade das obras dele merecem uma exposição”, destaca.

Ponto Azul

O Memorial do Ponto Azul abriga a unidade cultural do Setor de Artes Visuais. A construção, datada de 2001, faz referência ao antigo terminal de passageiros, que durante décadas era pintado com tinta azul e um ponto referencial dos ponta-grossenses. Inaugurada em 2021, a nova unidade cultural conta com o ateliê de artes visuais e uma sala de exposições modulada, com 4 espaços que abrigam exposições individuais e coletivas.

Ponto Azul recebe exposição de telas que retratam Ponta Grossa

A Unidade Cultural Ponto Azul recebe, a partir do dia 8 (sábado), a mostra ‘Fragmentos’, da artista plástica Claudete Farhat Zanetti, que retrata cenas e imagens da cidade. A promoção é da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura e faz parte da programação dos 200 anos de Ponta Grossa.

De acordo com Mariângela Digiovanni, gerente do setor de Artes Visuais da Secretaria Municipal de Cultura, a exposição é uma homenagem aos 200 anos de Ponta Grossa. Todas as obras expostas se referem ao município.

Claudete Farhat Zanetti é nascida em Ponta Grossa e radicada, há muitos anos, em Curitiba. Ela é formada em Farmácia e Bioquímica, profissão que exerceu por 15 anos, mas, conforme explica, sempre teve interesse pela arte. De 1990 até 2019, trabalhou com projetos de design de vestuário e estamparia voltados para moda. “Mas então a vontade de me expressar pela pintura chegou forte”, conta. Claudete, então, começou a fazer aulas de pintura abstrata no Museu Casa Alfredo Andersen. A artista, desde então, tem participado de exposições, chegando neste momento, na homenagem aos 200 anos da cidade onde nasceu.

A exposição pode ser visitada até o dia 8 de agosto, gratuitamente, de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Ponto Azul

O Memorial do Ponto Azul abriga a unidade cultural do Setor de Artes Visuais. A construção, datada de 2001, faz referência ao antigo terminal de passageiros, que durante décadas era pintado com tinta azul e um ponto referencial dos ponta-grossenses. Inaugurada em 2021, a nova unidade cultural conta com o ateliê de artes visuais e uma sala de exposições modulada, com 4 espaços que abrigam exposições individuais e coletivas.

Acervo Municipal de Obras de Arte recebe exposição ‘Trovas’

Será aberta nesta sexta-feira (dia 7), no Acervo Municipal de Obras de Arte, a exposição ‘Trovas’, de Maria Helena Oliveira Costa. A solenidade de abertura está marcada para as 19 horas. A promoção é da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, e faz parte da programação dos 200 anos de Ponta Grossa. 

A professora Maria Helena Oliveira Costa nasceu na cidade de Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, mas está radicada há muitos anos em Ponta Grossa, onde é professora de Português, poetisa e trovadora de raro talento, além de declamadora. Chama atenção por seu timbre de voz claro e expressivo. Ela é sócia fundadora da Academia Ponta-Grossense de Letras e Artes (APLA) e representante de Ponta Grossa na União Brasileira de Trovadores (UBT). 

Fotos das últimas consultas públicas

Registros das últimas consultas públicas sobre a Lei Paulo Gustavo, nos dias 12 e 13 de junho. Agentes culturais de música, audiovisual, literatura, dança e artes visuais conversaram com a equipe da Secretaria Municipal de Cultura sobre seus segmentos.

Conferência Municipal escolhe novos conselheiros e mostra a dinâmica da área em Ponta Grossa

A 23ª Conferência Municipal de Cultura, realizada no início dessa semana (dias 29 e 30) definiu os nomes dos novos conselheiros do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC). O evento reuniu representantes de todos os segmentos artísticos culturais da cidade no Cine-Teatro Ópera e serviu também para mostrar o que tem sido feito nesse segmento em Ponta Grossa e para a apresentação de propostas. 

O objetivo da Conferência, segundo o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, foi de “fortalecer o diálogo com os fazedores de cultura do município, além de levantar propostas para a construção de políticas públicas mais eficazes e, assim, fortalecer ainda mais a cultura ponta-grossense”. O propósito também é de atender toda a comunidade de Ponta Grossa, a partir de propostas que possam aproximar cada vez mais as produções culturais da população.

A Conferência deste ano teve um formato diferente, uma vez que as proposições foram encaminhadas com antecipação por formulário digital. A partir do recebimento, o Conselho Municipal de Política Cultural compilou todas as propostas, sintetizando as similares. “O objetivo foi otimizar o tempo da Conferência ao juntar proposições iguais”, explica o secretário. 

Na primeira noite aconteceu a abertura da exposição ‘Múltiplas Cenas’ e uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa. O secretário Municipal de Cultura (SMC) e presidente do CMPC, Alberto Portugal, fez a prestação de contas das atividades da Secretaria. Ele destacou o incremento das atividades ao longo dos primeiros 879 dias de atuação da atual gestão. Nesse período, o foco se deu sobre cinco premissas centrais: Patrimônio Cultural; Fomento, Incentivo e Apoio; Fortalecimento dos Setores; Lazer, Entretenimento e Alegria; e Pesquisa, Educação Cultural e Inclusão. 

O secretário apresentou um mapa com a espacialização das ações culturais dentro e fora do centro da cidade, bem como a constituição de futuros polos de difusão cultural. Também explicou como funciona o orçamento do setor da Cultura, o Planejamento Estratégico de 2023 e a distribuição desses recursos no ano passado. Entre os pontos abordados pelo secretário, destacam-se a reestruturação de unidades culturais; apoio fomento e incentivo à cultura; eventos culturais; geração e manutenção de bolsas em trabalho cultural; realizações de ações descentralizadas; eventos de entretenimento, manutenção de programas, folhas de pagamento, apoio a ações de terceiros – públicas, gratuitas e com objetivo cultural.

Durante a prestação de contas, o secretário Alberto Portugal também lembrou que Ponta Grossa faz parte do grupo das sete maiores cidades do Paraná. Também se ocupa uma vaga no Conselho Estadual de Cultura (Consec), AMCG e do fórum estadual de Gestores de Cultura. Depois, detalhou todas as atividades realizadas pela Secretaria.

NOVOS CONSELHEIROS

Durante a 23ª Conferência Municipal de Cultura foram apresentadas diversas propostas para o setor cultural e eleitos os novos conselheiros para o próximo biênio. Foram escolhidos: Wilton Correa Paz (Artes Visuais), Ana Cláudia Ferreira Gambassi (Teatro e Circo), Maria Luíza Cavasoti (Artes Populares), Victor Emmanuel Carbonar (LGBTQIAP+), Aymê Alves (Afro brasilidades e Povos Originários), Pamela Schamne (Dança), Everson Pontes (Carnaval), Thaís Cristina dos Santos (Audiovisual), Julia Margarida Kalva (Literatura) e Álvaro Bueno (Música).

23ª Conferência Municipal de Cultura acontece nos dias 29 e 30 deste mês

Será realizada dias 29 e 30 deste mês a 23ª Conferência Municipal de Cultura, no Cine-Teatro Ópera. Nos dois dias, as atividades iniciam às 20 horas. A promoção é do Conselho Municipal de Política Cultural, através da Secretaria Municipal de Cultura.

O objetivo da Conferência, segundo o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, é “fortalecer o diálogo com os fazedores de cultura do município, além de levantar propostas para a construção de políticas públicas mais eficazes e, assim fortalecer ainda mais a cultura ponta-grossense”. O propósito das atividades visa atender, também, toda a comunidade de Ponta Grossa, a partir de propostas que aproximem cada vez mais as produções culturais da população.

A Conferência deste ano tem um formato diferente, uma vez que as proposições devem ser encaminhadas com antecipação por formulário digital. A partir do recebimento, o Conselho Municipal de Política Cultural vai compilar todas as propostas, sintetizando as similares. “O objetivo é otimizar o tempo da Conferência ao juntar proposições iguais”, explica o secretário. 

As proposições devem ser enviadas, necessariamente, até o dia 29 no endereço: https://cultura.pontagrossa.pr.gov.br/formularios/propostas_conferencia_de_cultura#overlay-context=user/182

CENSO CULTURAL

  A Conferência Municipal de Cultura é anual e de dois em dois anos elege os novos conselheiros. Para se candidatar a uma das vagas de conselheiro é preciso se inscrever no Censo Cultural até o dia 27 e estar presente na conferência no dia 29. Também é obrigatório responder ao Censo para poder votar. 

O cadastro e participação no Censo Cultural de 2023 deve ser feito no site da Secretaria de Cultura, no endereço: https://cultura.pontagrossa.pr.gov.br/censo-cultural-2/. Mesmo quem preencheu o censo anterior deve participar desse novo banco de dados.

Prefeitura lança edital para profissionais de arte e cultura


A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), divulga chamamento público de credenciamento de profissionais de arte e cultura para executarem serviços e atividades por período predeterminado em projetos/eventos. As inscrições estarão abertas até o dia 21 de maio.

O chamamento envolve várias áreas. Credenciará artistas visuais, atores, bailarinos, artistas circenses, produtores audiovisuais, DJ’s, VJ’s, bandas, grupos de dança, coletivos de teatro, contadores de história, arte-educadores, produtores culturais, técnicos, maquiadores, figurinistas, profissionais voltados para a inclusão cultural de pessoas com deficiência, como intérpretes de libras, e outros profissionais de arte e cultura. Poderão se inscrever profissionais individuais ou grupos de profissionais, pessoas físicas ou jurídicas, maiores de 18 anos ou emancipadas. É preciso estar atuante na área de interesse, há dois anos, no mínimo, no município de Ponta Grossa.
De acordo com o edital, os proponentes habilitados ficam credenciados a fazer parte do banco de profissionais de arte e cultura da Secretaria Municipal de Cultura com validade até 31 de dezembro de 2024, estando aptos a receberem propostas de contratação nesse período. “Com esse edital, levamos arte e cultura para a comunidade e damos oportunidade para a classe artística local”, explica diretor do Departamento de Cultura da Secretaria, Carlos Phantasma. 

As inscrições devem ser feitas exclusivamente de forma online, neste link. Mais informações poderão ser obtidas pelo e-mail pontagrossa.cultura@gmail.com.

Profissionais do setor artístico-cultural podem se apresentar em ações no município

Acervo Municipal de Obras de Arte é inaugurado em Ponta Grossa

Foi inaugurado nessa terça-feira (dia 11), às 19h30, o Acervo Municipal de Obras de Arte, instalado em anexo ao Centro de Cultura. A cerimônia de entrega do espaço contou com a presença da prefeita Elizabeth Schmidt, do secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal e dos conselheiros do Conselho de Política Cultural. Também estiveram presentes artistas plásticos, alguns dos quais, autores de obras expostas. 

O espaço do acervo foi totalmente remodelado e adequado às necessidades para receber e fazer a guarda das mais de 700 obras de arte que pertencem ao Município. São trabalhos adquiridos ao longo da história da cidade, como resultado de premiações, aquisição em salões de arte, de concursos e editais, ou doadas por artistas. 

De acordo com a prefeita Elizabeth Schmidt, este é um projeto de grande importância e que contou com colaboração coletiva. “O poder Legislativo, o poder Executivo e a iniciativa privada estiveram unidos em prol do bem comum, de fazer com que esse espaço realmente acolhesse um acervo riquíssimo”, explica. A prefeita também considera que o Acervo “é fruto do trabalho de todos que têm obras na galeria e dos servidores que trabalharam para que existisse a possibilidade de apresentar, para o grande público, a forma como esses artistas enxergam as belezas naturais e culturais de Ponta Grossa”.

O secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal considera que acervos não são importantes apenas para guardar e preservar obras, mas para documentar, contar, problematizar e retomar histórias. “Por essas salas, a partir de hoje, compartilham-se vidas, memórias e constroem-se as artes visuais sob efeito do tempo. Todo esse espaço terá uma função social, garantindo que o público tenha acesso às artes, o que lhes é de direito. É de todos, para todos”, conclui. 

De acordo com a curadora do espaço, Mariângela Digiovanni, ao longo do tempo, as obras tiveram “momentos difíceis de conservação, por falta de espaço e de condições adequadas para mantê-las”. Na atual gestão, surgiu a proposta de fazer a galeria do Acervo, que pode ser mostrado ao público mas, principalmente, para as obras terem condições adequadas de preservação. Mariângela comemora: “Pela primeira vez, após ter aumentado consideravelmente o número de obras deste acervo, alguém teve olhos para os grandes problemas, principalmente da conservação. É um momento histórico para as artes visuais de Ponta Grossa”. 

As obras de arte estão expostas adequadamente, depois de passar por uma curadoria. Muitas peças ainda precisam de restauro, trabalho que continuará a ser feito.

Prefeita Elizabeth Schmidt e secretário Alberto Portugal inauguram o Acervo
Acervo expõe de forma adequada as mais de 700 obras do Município
SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA
Secured By miniOrange