Acervo Municipal de Obras de Arte é inaugurado em Ponta Grossa

Foi inaugurado nessa terça-feira (dia 11), às 19h30, o Acervo Municipal de Obras de Arte, instalado em anexo ao Centro de Cultura. A cerimônia de entrega do espaço contou com a presença da prefeita Elizabeth Schmidt, do secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal e dos conselheiros do Conselho de Política Cultural. Também estiveram presentes artistas plásticos, alguns dos quais, autores de obras expostas. 

O espaço do acervo foi totalmente remodelado e adequado às necessidades para receber e fazer a guarda das mais de 700 obras de arte que pertencem ao Município. São trabalhos adquiridos ao longo da história da cidade, como resultado de premiações, aquisição em salões de arte, de concursos e editais, ou doadas por artistas. 

De acordo com a prefeita Elizabeth Schmidt, este é um projeto de grande importância e que contou com colaboração coletiva. “O poder Legislativo, o poder Executivo e a iniciativa privada estiveram unidos em prol do bem comum, de fazer com que esse espaço realmente acolhesse um acervo riquíssimo”, explica. A prefeita também considera que o Acervo “é fruto do trabalho de todos que têm obras na galeria e dos servidores que trabalharam para que existisse a possibilidade de apresentar, para o grande público, a forma como esses artistas enxergam as belezas naturais e culturais de Ponta Grossa”.

O secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal considera que acervos não são importantes apenas para guardar e preservar obras, mas para documentar, contar, problematizar e retomar histórias. “Por essas salas, a partir de hoje, compartilham-se vidas, memórias e constroem-se as artes visuais sob efeito do tempo. Todo esse espaço terá uma função social, garantindo que o público tenha acesso às artes, o que lhes é de direito. É de todos, para todos”, conclui. 

De acordo com a curadora do espaço, Mariângela Digiovanni, ao longo do tempo, as obras tiveram “momentos difíceis de conservação, por falta de espaço e de condições adequadas para mantê-las”. Na atual gestão, surgiu a proposta de fazer a galeria do Acervo, que pode ser mostrado ao público mas, principalmente, para as obras terem condições adequadas de preservação. Mariângela comemora: “Pela primeira vez, após ter aumentado consideravelmente o número de obras deste acervo, alguém teve olhos para os grandes problemas, principalmente da conservação. É um momento histórico para as artes visuais de Ponta Grossa”. 

As obras de arte estão expostas adequadamente, depois de passar por uma curadoria. Muitas peças ainda precisam de restauro, trabalho que continuará a ser feito.

Prefeita Elizabeth Schmidt e secretário Alberto Portugal inauguram o Acervo
Acervo expõe de forma adequada as mais de 700 obras do Município

Prefeitura inaugura Acervo Municipal de Obras de Arte

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Cultura, inaugura no dia 11 (terça-feira) o ‘Acervo Municipal de Obras de Arte’. O espaço foi remodelado para realizar a guarda das mais de 700 obras de arte que pertencem ao Município. A solenidade de inauguração está marcada para as 19h30, com a presença da prefeita Elizabeth Schmidt, do secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal e dos conselheiros do Conselho de Política Cultural. 

A nova unidade cultural foi instalada em anexo ao Centro de Cultura, na Rua Augusto Ribas, 722. “O objetivo do espaço é oferecer acesso à comunidade para conhecer as obras e para realização de estudos e ações educativas, destinando mais um espaço especificamente às artes visuais”, explica o secretário Alberto Portugal.

O acervo conta com obras adquiridas ao longo da história da cidade, como resultado de premiações, aquisição em salões de arte, de concursos e editais, ou doadas por artistas. 

De acordo com a curadora do espaço, Mariângela Digiovanni, ao longo do tempo, as obras tiveram “momentos difíceis de conservação, por falta de espaço e de condições adequadas para mantê-las”. Na atual gestão, surgiu a proposta de fazer a galeria do Acervo, que pode ser mostrado ao público mas, principalmente, “para as obras terem saúde, porque elas precisam respirar e ter condições adequadas de preservação”, explica Digiovanni.

No Acervo de Obras de Arte do Município, as pinturas estão expostas adequadamente depois de passar por uma curadoria. “O observador terá condições de absorver a beleza de cada quadro. Ficou maravilhoso o espaço”, comemora a curadora, lembrando que muitas peças ainda precisam de restauro, trabalho que continuará a ser feito.

Espaços culturais

A Prefeitura inaugurou, em 2021, o Setor de Artes Visuais do Ponto Azul, com ateliê e salas de exposições. Recentemente, também deu à coletividade o Centro de Criatividade, voltado à prática criativa. Agora, a proposta é que nesse novo espaço as obras possam ficar armazenadas em exposição permanente, além de ser um espaço de tratamento daquelas com patologias.

Acervo Municipal de Obras de Arte foi instalado no prédio do Centro de Cultura

SMC realiza chamamento público para compor banco de dados de avaliadores

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e o Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC), divulga o Chamamento Público 002/2023 para seleção de avaliadores, pessoas físicas, para análise dos projetos culturais inscritos nos editais da SMC e do Fundo Municipal de Cultura. As inscrições estão abertas até as 23h59 do dia 2 de abril, exclusivamente neste site.

Os interessados podem se inscrever para prestar serviços em uma ou mais das seguintes áreas: Artes Cênicas; Artes Visuais; Audiovisual; Literatura, Livro e Leitura; Música; Patrimônio Cultural (material e imaterial); Povos, comunidades tradicionais e culturas populares; e Produção cultural.

O trabalho a ser executado pelos avaliadores contratados envolve análise de mérito; emissão de pareceres técnicos de produtos ou projetos culturais; lançamento de notas do mérito; revisão de parecer técnico, notas e considerações, com base nos eventuais recursos apresentados. Para o diretor do Departamento de Cultura da SMC, Carlos Phantasma, “a formação do banco de avaliadores é importante porque demonstra que todos os processos da Secretaria são feitos de maneira transparente, com isenção, sem a presença de artistas e agentes locais”.

Esclarecimentos sobre o regulamento podem ser prestados pelo Departamento de Cultura. As questões deverão ser enviadas para o e-mail pontagrossa.cultura@gmail.com. REQUISITOS EXIGIDOS Poderão compor o Banco de Dados de Pareceristas os interessados que preencherem os seguintes requisitos:

a) Ser brasileiro nato ou naturalizado;

b) Não residir atualmente em Ponta Grossa;

c) Ter idade mínima de 18 anos, no ato da inscrição;

d) Possuir, no mínimo, três anos de experiência na área cultural pleiteada;

e) Ter concluído, no mínimo, cursos de nível médio ou equivalente;

f) Para pareceristas ligados ao Patrimônio Cultural Material: ser formado em Arquitetura e Urbanismo, com experiência em patrimônio ou ser pós-graduado em curso voltado ao patrimônio cultural;

g) Para pareceristas ligados ao Patrimônio Cultural Imaterial e Povos, Comunidades Tradicionais e Culturas Populares: ser formado em Antropologia, ou ser pós-graduado em curso voltado ao patrimônio cultural, ou possuir experiência comprovada na área, ou ser formado em História ou Geografia, com comprovação de experiência na área.

Prefeitura oferece Oficinas de Artes Visuais gratuitas

Estão abertas as inscrições para Oficinas de Artes Visuais da Prefeitura de Ponta Grossa, ofertadas através da Secretaria Municipal de Cultura. O projeto é gratuito e aberto para todas as idades. As atividades tiveram início neste mês e seguem até o final do ano no espaço do Ponto Azul.

De acordo com Mariângela Digiovanni, gerente do setor de Artes Visuais da Secretaria Municipal de Cultura, e responsável pelo projeto, as oficinas vão trabalhar com tinta guache sobre papel, composição de cores e leituras de obras que desenvolvam a percepção sobre arte. Também são programadas visitas à exposições. “Oferecemos, com essas atividades, a oportunidade das pessoas conhecerem mais sobre arte e desenvolveram suas habilidades e criatividade”, destaca o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal.

São duas possibilidades de horários: quartas-feiras, das 14h às 16h, ou sextas-feiras, das 9h às 11h. As inscrições podem ser feitas diretamente no Ponto Azul ou através do site da Secretaria, no endereço: https://forms.gle/HBmZSLj31krjxS6w8.

Prefeitura abre inscrições para editais de Cultura

No total, serão 11 editais de sete segmentos artísticos, que totalizarão R$ 420 mil em prêmios por meio do Fundo Municipal de Cultura
por Assessoria
A Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e o Conselho Municipal de Política Cultural, abriu o prazo de inscrição para 11 editais de sete segmentos artísticos: literatura, dança, teatro, música, artes populares, cine-foto-vídeo e artes visuais, que terão premiações com recursos do Fundo Municipal de Cultura. “Os editais são instrumentos importantes para a circulação de espetáculos, produção de conteúdo e democratização do acesso à cultura em Ponta Grossa”, afirma a prefeita Elizabeth Schmidt.
Conforme o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, os editais, lançados anualmente pela Secretaria e Conselho de Cultura, são fundamentais para fomentar o cenário cultural na cidade. “Através da sensibilidade dos conselheiros, os editais foram elaborados de uma forma a desburocratizar e oportunizar que mais artistas possam ser atendidos”, frisa.
A ação atende às políticas culturais do Município aprovadas nas Conferências Municipais de Cultura e estabelecidas pelo Plano Municipal de Cultura. Cada edital vai premiar com o valor de até R$ 60 mil oriundos do Fundo Municipal da Cultura, e que será dividido entre as categorias. O objetivo, explica o secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, é estimular a produção em diferentes segmentos, além de contribuir na formação de plateia e na difusão da produção cultural. Assim, com o resultado dos editais, serão promovidas exposições, mostras, ações educativas como oficinas e palestras, produção de curtas-metragens, movimentando ainda mais o setor cultural em Ponta Grossa.
Confira todos os editais disponíveis
Seleção de obras literárias
Concurso para circulação de espetáculos de música
Concurso para circulação de espetáculos de dança
Concurso para circulação de espetáculos de teatro
Seleção de projetos culturais para difundir os povos, comunidades tradicionais e a cultura popular de Ponta Grossa
Seletiva de apoio a projetos de cine-foto-vídeo ponta-grossenses
Seletiva de apoio a projetos de curta-metragens ponta-grossenses
12º Salão de Artes Visuais de Ponta Grossa
Phote – photografia estudantil
InterInvenções Urbanas
Ponta Grossa 200 anos

Setor de Artes Visuais do Ponto Azul sedia exposição “ Da Linha ao Objeto”

A multiplicidade é um dos trunfos do segmento artes visuais, posto que congrega diferentes visões artísticas. Com base nesta premissa, o Setor de Artes Visuais Ponto Azul, espaço administrado pela Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, vai sediar de 15 de junho a 1º de julho a exposição “Da Linha ao Objeto”. A mostra, que vai ocupar o espaço principal do Setor de Artes Visuais, conta com cenários de Nessandra Cordeiro e figurinos de Evlin Frandoloso, do espetáculo teatral “ Todos os Nós”, que esteve em cartaz recentemente.

De acordo com Nessandra, responsável pelos cenários da peça, a ideia da exposição surgiu pela necessidade de dar visibilidade aos profissionais que atuam nos bastidores das produções culturais. “Sabemos que nas artes, mais especificamente no teatro, a produção abrange diversos setores específicos, os quais reunidos permitem levar ao público o espetáculo como um todo”.  A cenógrafa, que também é artista plástica, estilista e design de interiores, comenta que “ Da Linha ao Objeto,   nos propõe caminhos distintos e nos molda. A força simbólica da cor e a simplicidade da linha conduzem o espectador a um universo onde realidade e imaginação, passado e presente, luto e renascimento se fundem. O que nos leva a uma percepção poética do desenho como traço formador das coisas e do mundo, olhando assim para os objetos e o ambiente que nos cerca como historias vivas, partes do que fomos, impregnados das memórias de cada um de nós”.

Para a figurinista Evlin Frandoloso, que iniciou seus trabalhos nesta área em 2019, enquanto integrava o “ Grupo de Teatro  Cidade de Ponta Grossa”, os figurinos do espetáculo ‘”Todos os Nós”, foi idealizado para acompanhar a mesma estética construída para o cenário. “O figurino nos mostra que é mais do que parecer: é sobre pertencermos ao nosso tempo e espaço; como traços pintados a mão, nem sempre tão delicados, assim como nós, humanos, feitos de contrastes. Trata-se, então, do novo e o velho, da chegada e da partida, da vida e da morte, e o preto e o branco que coexistem e se misturam, nos emaranhando nessas idas e vindas”, ressalta Evlin.

O secretário de Cultura, Alberto Portugal, ao fazer o convite a população para prestigiar a exposição, destaca que a finalidade do trabalho neste setor especifico da cultura “é  enaltecer o trabalho  dos  artistas visuais em todos os aspectos, expressados em  linguagens diferentes” .

A exposição “Da Linha ao Objeto”, estará em cartaz de 15 de junho a 1º de julho, no Setor de Artes Visuais Ponto Azul,  com horário de visitação das 9h às 17h. Entrada livre.

Jornalista: Maria Arlete Wadek

Ponto Azul sedia 2 exposições a partir de 14 de maio

O público pode apreciar, a partir de 14 de maio, as exposições Sinopse das Veredas, de Liliane Garabeli Vaz e Releituras de Sonic, de Santiago Millán, que estarão em cartaz no Setor de Artes Visuais Ponto Azul, espaço administrado pela Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Cultura. Com abertura às 10h, as exposições seguem até 10 de junho, com horário de visitação das 9h nas 17h.

A exposição Sinopse das Veredas, que vai ocupar o espaço principal do Setor de Artes Visuais, conta com 52 obras elaboradas com a técnica acrílica sobre tela.  Da artista visual Liliane Vaz, este conjunto de belíssimas telas  incluem  as séries Pequenas Paisagens, Araucárias do Paraná, Marinas, Animais, Abstratos, Paisagens e Florais. A vida artística de Liliane teve inicio quando a pontagrossense foi morar na cidade de Reserva, onde ficou por 30 anos. Neste período, a pintura em tela passou a fazer parte de seu cotidiano, modalidade na qual tem buscado se aperfeiçoar cada vez mais. Atualmente  e residindo novamente em Ponta Grossa, tem se dedicado  também ao lettering, entre outras atividades artístico-culturais.   

Já a sala alternativa do Setor vai abrigar a exposição Releituras do Sonic, de Santiago Alejandro Millán, composta por vários desenhos de personagens. O artista, hoje com 15 anos, comenta  que iniciou seu trabalho aos 5 anos, para dar vazão ao bullying escolar. Orientado por uma psicóloga, mergulhou na arte do desenho, e desde então vem se aprimorando  nesta modalidade artística.  

  A coordenadora de Artes Visuais da SMC, Mariângela Digiovanni, destaca o objetivo do setor em  enaltecer o trabalho  dos artistas visuais em todos os aspectos, visando  oportunizar a percepção  do observador através da composição das formas e os elementos da cor. Segundo Digiovani, “ na síntese de cada obra podemos sentir o todo construído pelo seu autor, expressado em  linguagens diferentes” .

O secretário  de Cultura, Alberto Portugal, ao fazer o convite  a população pont-agrossense para prestigiar as exposições, destaca que a finalidade do trabalho neste setor especifico da cultura “ é o de mostrar ao público  uma seleção bem variada de autores, meios, gêneros e tendências artísticas, que explicitem como o seu humanismo é vinculado a diferentes modos de ser,  ver, sentir e viver” .

Jornalista: Maria Arlete Wadek

SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA
Secured By miniOrange